segunda-feira, 11 de abril de 2016

Servidores e Colaboradores da AEB Participam de Palestra Sobre Conhecimento Sensível

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota da postada dia (08/04) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que Servidores e Colaboradores da AEB participaram dia 07/04 de palestra sobre conhecimento sensível.

Duda Falcão

Servidores e Colaboradores da AEB Participam de Palestra Sobre Conhecimento Sensível

Coordenação de Comunicação Social – CCS
8/04/2016


Os servidores e colaboradores da Agência Espacial Brasileira (AEB) participaram, na quinta-feira (7.04), de palestra sobre Proteção do Conhecimento Sensível. O evento é uma sensibilização necessária para a implantação do Programa Nacional de Proteção do Conhecimento Sensível (PNPC), instituído pela Agência Brasileira de Inteligência (ABIN).

No encontro o gerente do PNPC, Dimas Queiroz, apresentou as diretrizes do programa, as possíveis ameaças e as medidas necessárias para proteção das informações, classificadas como conhecimentos sensíveis e sigilosos.

De acordo com a Portaria nº 42 GSIPR, de 19 de agosto de 1999, o conhecimento sensível é definido como “todo conhecimento sigiloso ou estratégico, cujo acesso não autorizado pode comprometer a consecução dos objetivos nacionais e resultar em prejuízos ao país”.

O programa de proteção de conhecimento sensível é direcionado às instituições nacionais e órgãos governamentais que dispõem de benefícios à sociedade como as áreas de natureza econômica, tecnológica científica ou militar, como por exemplo a defesa nacional, minas e energia, agropecuária, desenvolvimento econômico e setor espacial.

Para o diretor de Transporte Espacial e Licenciamento da AEB, Marco Antônio Rezende, a conscientização é um dos passos essenciais para a implantação da cultura de proteção do conhecimento sensível. “É importante que todos os servidores e colaboradores saibam identificar e proteger os assuntos sensíveis e sigilosos que fazem parte de seu trabalho, pois o setor espacial é uma área de extrema importância para o desenvolvimento do país”, explicou.

As medidas de proteção que serão adotadas na AEB abrangem segmentos distintos como proteção física e de documentos, assim como gestão de pessoas e proteção dos sistemas de informação que abrangem conhecimentos sensíveis. As recomendações de segurança da ABIN são fundamentadas em normas técnicas baseadas em referências legislativas como a Lei de Acesso à Informação e Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O analista de sistemas da Coordenação de Planejamento, Modernização e Informação da AEB, Paulo Henrique Júnior, ressalta que o PNPC vai contribuir com a implantação da Política de Segurança da Informação e Comunicações (PoSIC), mecanismo de segurança dos sistemas interno e externo de informação.

A próxima etapa de introdução do programa na AEB, ocorrerá no dia 14 de abril, quando será realizada a capacitação dos grupos de trabalho responsáveis em identificar os conhecimentos sensíveis e utilizar as medidas necessárias para a segurança da informação.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Olha leitor está é uma iniciativa interessante, mas não acredito que seja implantada com a eficiência necessária, afinal, mesmo em países onde a compreensão da cidadania tem grande penetração dentro da sociedade, está cada vez mais difícil de controlar essas informações devido à força que o dinheiro tem perante as pessoas sem caráter, capazes até de vender os próprios pais, imagine em um país de piratas como o nosso. Porém esta política poderá realmente dificultar a operação da inteligência de outros países em território brasileiro caso venha ser implantada com a competência e o comprometimento necessário. Mas será que na terra dos piratas, onde de tudo acontece, seria possível realmente implantar uma Política de Segurança da Informação e Comunicações (PoSIC), sem que os seus idealizadores e coordenadores não fossem os primeiros a burlá-la? Sinceramente me parece até conto da carochinha, mas tá ai a notícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário