segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Marinha Participará do Projeto Espacial

Olá leitor

Segue abaixo uma matéria publicada hoje (27/02) no site “Defesanet.com”, destacando que a Marinha participará do Projeto Espacial.

Duda Falcão

COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Naval

Marinha Participará do Projeto Espacial

DefesaNet.com
27 de Fevereiro, 2017 - 09:55 ( Brasília )

Foto: Defesanet
Da esquerda para a direita: Major-Brigadeiro Fernando Cesar Pereira ,
Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros e o Presidente da Telebras,
Antônio Kingler Loss Leite.

A Marinha do Brasil, a Telecomunicações Brasileiras S.A. (Telebras) e a Força Aérea Brasileira (FAB) assinaram, no dia 17 de fevereiro, acordo que permitirá a operacionalização do primeiro Satélite Geostacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).

Em cerimônia realizada no Salão Histórico do Comando do 1º Distrito Naval, foi celebrada a assinatura do termo de cessão de uso do imóvel para implantação de um Centro de Operações Espaciais Secundário (COPE-S), que será construído pela Telebras, em uma área de aproximadamente 25 mil metros quadrados da Estação Rádio do Rio de Janeiro (ERMRJ), na Ilha do Governador (RJ).

O SGDC, construído pela empresa francesa Thales Alenia Space, será lançado na Guiana Francesa, no próximo dia 21 de março. Ele permitirá a transmissão de internet banda larga para todo o Brasil continental, bem como para as águas jurisdicionais brasileiras e com transferência de tecnologia.

Em seu discurso na cerimônia, o Major-Brigadeiro Fernando Cesar Pereira, presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), órgão da FAB, mencionou a importância de contar com o apoio do Ministério da Defesa no projeto. “O SGDC brasileiro vai permitir que a internet chegue aos lugares mais remotos, podendo gerar desenvolvimento, melhores condições de saúde, educação e possibilidade de crescimento”, disse.

Ele ressaltou ainda a dualidade na utilização do SGDC, que poderá servir tanto para a inclusão digital da sociedade, quanto em benefício das Forças Armadas, visto que parte de sua capacidade de uso será destinada à banda X, uma faixa de frequência de uso exclusivo militar.

Ao dirigir a palavra ao público, o Comandante do 1º Distrito Naval, Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros, reconheceu a importância do evento: “O setor espacial, destacado na Estratégia Nacional de Defesa, alcança um novo patamar com esse projeto, com impactos positivos para a defesa do País”, afirmou. Ele também incluiu em seu discurso a importância de estabelecer parcerias em grandes projetos e o orgulho da Marinha em estar contribuindo para essa conquista.



Comentário: É tremendamente lamentável que o site Defesanet.com tenha escolhido esse título apelativo para sua matéria, afinal leitor o projeto do Satélite SGDC não tem nada haver com o Programa Espacial Brasileiro (PEB) e muito menos a Marinha., mas enfim, tá ai a notícia.

3 comentários:

  1. Infelizmente o títulos sensacionalistas e o dialeto translatês tornaram-se moda na imprensa de modo geral,mesmo nalguns meios mais respeitáveis.

    ResponderExcluir
  2. O título não tem nada a ver vom a matéria.Desde quando um satélite que não tem nem um único parafuso nacional faz parte do PEB?

    ResponderExcluir
  3. Defesanet já a algum tempo vem soltando materias ruim e com certeza compradas, já foi boa essa página.

    ResponderExcluir