domingo, 3 de setembro de 2017

Brasil Como Nação, Uma Utopia Deslavada, Como “Território de Piratas”, Uma Realidade Cada Vez Mais Solidificada

Olá leitor!

O Presidente TEMER já está em Xiamen, na China, para assim participar da “IX Cúpula do BRICS” (grupo econômico formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), evento este que contará desta vez também (segundo foi anunciado) com a participação dos lideres do México, Tailândia, Guiné, Egito e Tajiquistão, todos eles a convite da China que vem apelando para criação do BRICS+, para assim aumentar potencialmente a influência do bloco através do aumento dos seus países-membros.

Fonte: Wu Hong via AP
Chegada (neste domingo, 03/09) do Presidente TEMER à cidade
chinesa de Xiamen para participar de cúpula dos BRICS.

Bom leitor, dentre os assuntos que serão debatidos durante a cúpula a expectativa é de que as atividades espaciais façam parte da pauta de negociações, apesar do nosso Programa Espacial esta hoje mais para uma piada de mau gosto diante dos Programas Russo, Chinês, Indiano e proporcionalmente até mesmo diante do Programa Espacial Sul Africano, do que qualquer outra coisa, já que esses países entendem a importância desta atividade para o futuro de suas sociedades.

O Brasil poderia ser hoje um dos protagonistas nesta área e estarmos liderando junto com a Rússia, China e a Índia um grande programa de exploração espacial, pasmem, com bases de lançamentos nestes quatro países, e quem sabe, até mesmo com uma estação espacial conjunta e outros projetos espaciais e científicos diversos. Isto é, caso os governos civis desde o ex-presidente Fernando Collor de Mello tivessem adotado um verdadeiro Plano de Nação, e não Governos POPULISTAS corruptos que nos levaram a este Território de Piratas em que vivemos.

Se tivéssemos realmente adotado um Plano de Nação baseado na educação cidadã, como era de se esperar de um governo sério e realmente comprometido com o desenvolvimento de sua sociedade, hoje a classe dominante, esclarecida e realmente preocupada com os rumos do país, fosse forte suficiente para interferir durante este período na formação cidadã de seu povo e consequente influenciar positivamente no resultado (em todas as áreas, inclusive na política) após esses 27 anos, ou seja, quase três décadas perdidas onde o caminho adotado foi o mesmo historicamente seguido desde a nossa suposta independência, só que, como era natural, cada vez com mais fome, impunidade e competência criminal.

Fonte: © Sputnik/ Zhanna Manukyan

Diante de tudo isso, o futuro do Brasil como Nação é hoje cada vez mais uma utopia deslavada, e o seu presente como “Território de Piratas”, uma realidade cada vez mais solidificada, o que nos leva as crer que, seja lá o que for definido significamente na área espacial (ou em qualquer outra área) nesta “IX Cúpula do BRICS”, para o Brasil pouco representará de positivo, pois não obterá do atual governo ou mesmo dos futuros, o menor apoio competente, seriedade e comprometimento para fazer valer os acordos assinados nesta cúpula, a não ser aqueles que tenham alguma possibilidade de render frutos políticos de qualquer ordem aos interesses nefastos desses Grupos POPULISTAS de merda.

Resumindo, entre esses interesses evidente não se encontra o Programa Espacial do país, a não ser em projetos pontuais distintos (como o SGDC), onde se poderá colher frutos políticos ou de ordem financeira. É aquela coisa leitor, diga-me com quem tu andas, que eu lhe direi quem tu és.

Duda Falcão

Um comentário:

  1. Somos o patinho feio do BRICS,para não dizer outra coisa e ofender os leitores.

    ResponderExcluir