quarta-feira, 28 de julho de 2010

Primeiro Satélite Será Lançado do Brasil em 2012

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (27/07) no site da “Universidade de Brasília (UnB) - Blog da UnB Agência” destacando que o primeiro satélite comercial deverá ser lançado pelo foguete Cyclone-4 em 2012.

Duda Falcão


Primeiro Satélite Será Lançado do Brasil em 2012


João Campos

UnB Agência

27/07/2010 - 07:42


A maquete do foguete Cyclone-4, exposta na Expotec da 62ª SBPC, tem 1,60m. A versão real do lançador de satélite, no entanto, atinge os 40m de comprimento e 200 toneladas. O gigante, fruto de uma parceria tecnológica entre o Brasil e a Ucrânia, deve ganhar o espaço em 2012. E o lançamento será feito em terras brasileiras.

As obras da base de Alcântara (MA) já começaram. É de lá que o Brasil vai enviar para fora da Terra seu primeiro lançador de satélites. Os ucranianos ficam com a construção do lançador. Segundo o representante da binacional Alcântara Cyclone Space, André Barreto, um dos objetivos da parceria é trazer a tecnologia necessária para incluir o Brasil no mercado de lançadores de satélite.

Aproximadamente 300 lançamentos de versões anteriores ao Cyclone-4 (1, 2 e 3) já ocorreram na Europa.

"A transferência da tecnologia para que possamos desenvolver o nosso próprio foguete é parte do acordo internacional firmado entre os governos brasileiro e o ucraniano", conta. Com capacidade de carga de aproximadamente seis toneladas, o Cyclone-4 tem um custo total de US$ 500 milhões. Barreto destaca o papel das universidades na formação de recursos humanos para fortalecer a tecnologia espacial genuinamente nacional.

"A Universidade de Brasília e a Federal de Minas Gerais, hoje, lideram os novos cursos direcionados aos estudos acadêmicos na área espacial", comenta. "Com essas parcerias, creio que podemos pensar na construção de um foguete 100% brasileiro em um futuro não muito distante", acredita o membro da Alcântara Cyclone Space, que tem sede na capital federal.


Fonte: Site da Universidade de Brasília (UnB)

Comentário: Bom leitor, o representante da ACS, o senhor André Barreto, é um irresponsável por passar essas informações distorcidas ao jornalista da UnB Agência, João Campos, em plena reunião da SBPC. O “Programa Espacial Brasileiro” já vive um momento de grande descrédito junto à parte da nossa sociedade que sabe de sua existência e vem esse senhor em nome dessa mal engenhada empresa divulgar inverdades sobre o acordo Brasil-Ucrânia. Em primeiro lugar senhor André Barreto esse acordo não envolve qualquer transferência o desenvolvimento conjunto de tecnologia, nem de um simples parafuso. O foguete Cyclone-4 é ucraniano com partes também desenvolvidas e fabricadas pela Rússia e assim continuará sendo. Esse acordo é simplesmente um acordo comercial de uso da base de Alcântara e só isso. Esse método de desinformar para agregar apoio foi usado pelos nazistas na segunda grande guerra, se não estiver enganado, portanto o senhor perdeu uma grande oportunidade de ficar calado.

6 comentários:

  1. Doce ilusão. Chamam um grupo de estudantes para tirar fotos de maquete e falam que eles serão os futuros engenheiros que colocaram o Brasil no espaço. Materia bonita, mas conteudo enganoso ! Acorda Brasil !!!

    ResponderExcluir
  2. Duda,
    Gostaria de uma ajuda técnica sua.
    Dei uma lida rápida na legislação da ACS e não encontrei artigo fazendo referência especificamente a impossibilidade de troca de tecnologia/conhecimento Ucrânia -> Brasil com relação ao Cyclone-4.

    Encontrei apenas uma vaga menção sobre "propriedade intelectual" (Art 12 do Tratado da ACS) e que cita a existência de um "Anexo ao Acordo-Quadro", o qual deve apontar tais informações. Você tem alguma bibliografia para me indicar a respeito? Quem sabe até onde posso encontrar o "Anexo ao Acordo-Quadro"?
    É parte de um trabalho da faculdade.
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Olá Engenheiro Danilo!

    Tudo bem contigo?

    Olha, como deixei claro, não existe qualquer possibilidade de transferência de tecnologia ou mesmo desenvolvimento conjunto com relação ao acordo do projeto Cyclone-4. Não só porque os russos não permitiriam, mas principalmente porque não consta do texto do acordo. Quanto o acordo-quadro realmente existe, mas é um documento que é usado por governos para definir interesses comuns para um possível acordo, entende? Não tem a força de um acordo ou tratado que é apresentado ao congresso dos países participantes para ser aprovado ou não e só vigora a partir dessa aprovação. O que a ACS vem divulgando são inverdades valendo-se do método da desinformação para agregar apoio, muito utilizado pelos nazistas na segunda grande guerra. No entanto, segue abaixo o endereço de onde você poderá buscar as informações que deseja. Espero que lhe sejam úteis.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)


    http://brazilianspace.blogspot.com/2009/11/acordo-espacial-brasil-ucrania.html

    ResponderExcluir
  4. Pois é Ricardo!

    Deixando de lado a informação sobre os cursos abertos pelas UnB e pela Federal de Minas que realmente chegam em bom momento, o resto são inverdades. Mesmo os cursos foram iniciativas das universidades brasileiras e ucranianas fruto de uma orientação da AEB/MCT e do governo para que universidades públicas abrissem cursos de formação para o setor espacial, não tendo nada haver com a ACS e nem qualquer inteferencia por parte dela, apesar da mesma tentar aproveita-se dessa imagem.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. ola pessoal e uma grande honra ver que o brasil ira lança um satelite estamos mostrando o nosso desempenho e a nossa tecnologia espero que continue aumentando.

    ResponderExcluir
  6. Olá Pablo!

    Essa notícia é antiga e na realidade a ACS não lançará satélite algum em 2012. Estima-se que a mesma só esteja operacional a partir de 2013, quando então o foguete CYCLONE-4 deverá realizar seu único vôo de qualificação lançando de graça um nanosatélite japonês chamado Nano-JASMINE. Entretanto, existe sim um satélite brasileiro-chinês chamado "CBERS-3" que deve ser lançado em novembro de 2012 (cajo não haja mais atrasos) através de um foguete chinês de uma base localizada também na China.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir