sábado, 28 de maio de 2016

O Espaçomodelismo no Nordeste

Olá leitor!

Prof. Félix
As atividades de Espaçomodelismo na Região Nordeste do Brasil se iniciaram ainda nos anos 60 com a criação do Centro de Estudos de Foguetes Espaciais do Carpina - (CEFEC), em Carpina-PE, sob a direção do Prof. José Felix de Santana (veja aqui), pioneiro do PEB e do Espaçomodelismo Brasileiro, centro este que completou 50 anos de fundado este ano (veja aqui).

Já na segunda metade dos anos 70, através do sonho de um piloto de aeronaves comercias (hoje aposentado) o Sr. Carlos Cassio Oliveira, foi criado na Bahia o CEFABCentro Experimental de Foguetes Aeroespaciais da Bahia (veja aqui), centro este que continua ativo e se preparando
Logo do CEFAB
para realizar em parceria com o CEFEC e o CEGAPA (Centro Gaúcho de Pesquisas Aeroespaciais) de Pelotas-RS (este sob o comando de outro pioneiro do Espaçomodelismo Brasileiro, o Sr. Paulo Gontran Ramos) um projeto muito significativo e que em breve deve ser anunciado (conversa para mais tarde).

Já em setembro de 1999 foi criada em Recife-PE a empresa Boa Vista Modelismo Ltda, mais conhecida como BANDEIRANTE Foguetes(única no gênero no país), empresa esta fruto da iniciativa do Sr. Roberto de Paula, tendo como objetivo a produção em série de foguetes educativos e motores para Espaçomodelismo.

Logo do NTA
Já em meados da primeira década deste século, surgiu na pequena cidade de Bezerros-PE, localizada a 102 km da capital pernambucana, uma iniciativa fruto da perseverança e dedicação de um professor nascido em Recife, o Prof. Marcos Luna (veja aqui), que com o apoio inicial de professores e alunos criou o Núcleo Tecnológico do Agreste (NTA), núcleo este envolvido com o desenvolvimento de varias tecnologias, como o peixe robô, um Simulador de Gravidade Zero, um repelente de Tubarões com Ondas eletromagnéticas, entre outros, mas que também andou fazendo experiencias com Espaçomodelismo, a partir do momento em que fez uma parceria com a cientista e vulcanóloga brasileira, a DrªRosaly Lopes, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA, parceria esta que resultou na criação da “Base de Lançamento de Foguetes Experimentais Drª Rosaly Lopes”, inaugurada em Bezerros em 2007 com a presença da Drª Rosaly, mas que hoje infelizmente está desativada, como também as atividades de Espaçomodelismo do NTA, uma pena.

Reportagem da Globo sobre a Inauguração da Base em 2007.

Entretanto bem recentemente (seguindo o exemplo de outras regiões do país) vem surgindo na Região Nordeste equipes de Espaçomodelismo dentro das universidades, o que é algo muito positivo e que precisa ter o exemplo seguido por outras universidades da região, para que assim possamos ajudar no desenvolvimento desta atividade no país, bem como disseminar a paixão das atividades espaciais entre os nossos jovens, e assim colaborar para o desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro.

Atualmente (segundo tenho conhecimento) existem duas equipes universitárias na região em atividade e uma em formação.

Logo da Equipe
Carcará.
A primeira delas, e creio a mais antiga, é a “Equipe CARCARÁ” da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), equipe esta que inclusive foi a única a representar a Região Nordeste em abril passado na ultima edição (a terceira) do Festival de Minifoguetes de Curitiba, e que escolheu este nome (creio eu) em homenagem ao “Gavião Carcará”, ave de rapina que habita grande parte do Brasil e da América do Sul. Vale lembrar que este é também o nome de um dos clássicos da Musica Popular Brasileira (MPB), bela música escrita pelos compositores José Cândido e João do Valle (este nascido em São Luís do Maranhão) e lançada em 1965 como compacto de estreia da cantora baiana Maria Bethânia, porém já gravado por diversos cantores brasileiros.

Integrantes da Equipe Carcará da UEMA.
Música Carcará na voz de Zé Remalho.

Logo da Equipe
Potiguar Rocket Design
A segunda equipe nordestina, formada em fevereiro deste ano, é a equipe "Potiguar Rocket Design" da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), equipe esta que tem como objetivo o estudo e construção de foguetes de pequeno porte, tendo como foco a participação em competições nacionais e internacionais. Entretanto, é ainda um grupo novo e tem muito a se desenvolver.



Integrantes da Equipe Potiguar Rocket Design da UFRN.

Já a terceira equipe nordestina está ainda em processo de formação na Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza, e segundo informações colhidas pelo Blog se chamará “Grupo de Desenvolvimento Aeroespacial (GDAe-UFC)”, porém tem ainda um longo caminho a percorrer, sucesso a eles.

O Blog BRAZILIAN SPACE espera que outras equipes universitárias possam surgir em nossa Região, em universidades como a UFBA, UNEB, UEFS, UESC, UESB, UFPE, UFRPE, UFPB, UFMA, entre outras, e quem sabe também em universidades privadas, porque não, né verdade???

Duda Falcão

Um comentário:

  1. assim como o Sudeste e o Sul do Brasil, o Nordeste também tem seu desempenho na participação em competições nacionais e internacionais.

    ResponderExcluir