quinta-feira, 5 de maio de 2016

Lançados Novos Dados do TerraClass Amazônia

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (05/05) no site do “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)” destacando que o instituto lançou novos dados do TerraClass Amazônia.

Duda Falcão

Lançados Novos Dados do TerraClass Amazônia

Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Na mesma ocasião em que foi lançada a Estratégia do Programa de Monitoramento Ambiental dos Biomas Brasileiros, nesta quinta-feira (5/5) em Brasília, foram apresentados novos dados do TerraClass Amazônia, projeto desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O diretor do INPE e o presidente da Embrapa, respectivamente, Leonel Perondi e Maurício Antônio Lopes, anunciaram os resultados do projeto ao lado da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Os dados do TerraClass demonstram que a pecuária ocupa aproximadamente 60% do total de áreas desmatadas em toda Amazônia. A vegetação secundária, que se traduz na regeneração da floresta, corresponde a 23% do mapeamento feito pelo projeto.

O TerraClass qualifica as áreas mapeadas pelo PRODES, o sistema do INPE que contabiliza anualmente o desmate por corte raso na Amazônia Legal com base em imagens de satélites. Desde 2010 as equipes do INPE e Embrapa já apresentaram três mapeamentos, referentes aos anos de 2008, 2010 e 2012, com resultados que têm proporcionado ao governo, assim como à sociedade, um melhor entendimento sobre os processos e a dinâmica do uso das terras na Amazônia.

Buscando uma análise histórica do processo de ocupação da Amazônia Brasileira, INPE e Embrapa mapearam o uso e a cobertura da terra nas áreas desflorestadas desde 2004, ano de implantação do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm), até 2014.

Segundo o pesquisador do Centro Regional do Amazônia (CRA) do INPE e coordenador do Projeto TerraClass, Marcos Adami, a apresentação dos resultados de desmatamento no período 2004-2014 representa um avanço no conhecimento do uso e cobertura de terra na Amazônia como um todo.

"Saber qual o uso e a ocupação predominante em cada ponto da região subsidia o governo a traçar políticas públicas específicas às demandas locais e regionais, que podem incentivar junto às populações o desenvolvimento sustentável e consequente uso consciente da terra", diz Adami.

O TerraClass utiliza 12 classes temáticas para mapear o desflorestamento. De acordo com o coordenador do projeto, merecem destaque os números relativos à Agricultura, em crescente avanço no Mato Grosso, Pará e Rondônia, principalmente, e que correspondem a 6% do desflorestamento; à Pastagem, que compreende 60% do total de áreas desmatadas em toda Amazônia; e a Vegetação Secundária, classe que representa 23% das áreas mapeadas.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) - http://www.inpe.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário