terça-feira, 24 de janeiro de 2017

SAAB Expande Parceria Com AKAER

Olá leitor

Segue abaixo uma matéria publicada ontem (23/01) no site “Defesanet.com”, destacando que a empresa SAAB expandiu sua parceria com a empresa brasileira AKAER.

Duda Falcão

COBERTURA ESPECIAL - Gripen NG Brazil - Aviação

SAAB Expande Parceria Com AKAER

DefesaNet.com
23 de Janeiro, 2017 - 15:00 ( Brasília )

Foto: Defesanet

A SAAB, empresa de defesa e segurança, adquiriu mais 10% das ações da AKAER, uma das maiores empresas brasileiras no desenvolvimento de projetos aeronáuticos, atingindo 25% de participação. Juntamente com a expansão da parceria SAAB-AKAER, a AKAER adquire os ativos da Divisão de Espaço e Defesa (E&D) da empresa brasileira de optrônicos Opto Eletrônica S.A.

A SAAB e a AKAER são parceiras desde 2008, quando a empresa brasileira foi contratada pela SAAB para desenvolver peças para a fuselagem do caça Gripen NG – mesmo antes que a SAAB fosse selecionada para as negociações para reequipar a Força Aérea Brasileira. O investimento da SAAB na AKAER começou em maio de 2012, quando a SAAB fez um empréstimo conversível em ações, com uma contribuição de recursos equivalente a 15% da AKAER.

A participação da SAAB na empresa foi ampliada para 25%, e a AKAER permanece independente, além de controlada e administrada pelo fundador e gestor brasileiro. Desde 2012, a SAAB faz parte do Conselho Consultivo da AKAER.

“Nossa parceria com a AKAER é de longo prazo e, por meio do intercâmbio de conhecimento, queremos ampliar nossa cooperação. A parceria traz benefícios mútuos e nos permite dar mais um passo no programa de transferência de tecnologia e no desenvolvimento da indústria de defesa brasileira. Viemos ao Brasil para ficar e isso também significa apoiar nossos parceiros”, diz Ulf Nilsson, chefe da área de negócios de Aeronáutica na SAAB.

A partir do investimento da SAAB na empresa, a AKAER adquiriu ativos da Divisão de Espaço e Defesa (E&D) da Opto Eletrônica S.A, que passa a se chamar OPTO Space & Defense. Com mais de 30 anos, a empresa brasileira de optrônicos obteve o status de Empresa Estratégica de Defesa (EED), em 2013.

O objetivo da AKAER é garantir que as tecnologias optrônicas desenvolvidas pela OPTO ao longo de décadas sejam mantidas sob o domínio de uma Empresa Estratégica de Defesa (EED), para que possam ser utilizadas nos programas nacionais de espaço e defesa nos próximos anos.

Para garantir a continuidade destas capacidades, a OPTO Space & Defense, que estava em recuperação judicial, manterá todos os seus funcionários e operações no mesmo local, na cidade de São Carlos (SP), polo de optrônica no Brasil. Além disso, a AKAER ampliará o acesso desta divisão a mercados internacionais e desenvolverá produtos de aplicação dual, para que a mesma se mantenha sustentável financeiramente e para que possa expandir suas tecnologias.

“O investimento faz parte da nossa estratégia de crescimento e diversificação, e está alinhado com os interesses de defesa nacionais”, disse Cesar Augusto T. Andrade e Silva, presidente e CEO da AKAER.

“Fico muito contente com a demonstração de coragem e visão da Akaer, que soube enxergar o valor das tecnologias e capacidades desenvolvidas pela OPTO. Nossa equipe está ansiosa para dar início a esta nova fase junto à AKAER e à SAAB”, disse Mario Stefani, sócio e fundador da OPTO.



Comentário: Já vi essa novela e nos próximos anos ela vai acabar muito mal para o Brasil. É só esperar pra vê.

2 comentários:

  1. Não vejo nada d+, só para constar se a SAAB lá atrás não tivesse injetado dinheiro na AKAER ela estaria na mesma situação que uma certa empresa de tecnologia que foi comprada por uma das maiores empreiteiras desse país e que só não morreu ainda porque a dita empreiteira esqueceu de fazer o anuncio, afinal a mesma esta muito ocupada em tentar salvar a pele da matriz no Brasil e na América Latina. Foi com esse dinheiro da SAAB que a AKAER comprou a opto e impediu que a mesma desaparecesse do mata, colocando vários técnicos especializados na rua e jogando fora vários anos de muita pesquisa e conhecimento. A SAAB no momento tem 25% da AKAER e no acordo que foi firmado a anos atrás ele teria a opção de ter até 40% da AKAER no máximo. É de interesse da SAAB um AKAER forte e saudável, afinal ela é uma das principais sócias da SAAB na construção dos jatos da FAB em solo brasileiro junto com a Embraer. Seria um desastre para a SAAB a falência da AKAER, visto que a mesma é responsável por grande parte da fabricação da estrutura do novo jato supersônico da empresa que foi vendido tanto para a força aérea brasileira como para a própria força aérea sueca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rodrigo!

      Talvez em alguns anos a sua visão seja outra, como ocorreu com outros como você em ocasiões anteriores. Esta foi uma jogada de mestre e visionaria dos diretores da SAAB proporcionada pela falta de brasilidade de brasileiros gananciosos e mal intencionados. Nada como o tempo para mostrar quem esta certo, afinal exemplos não faltam.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir