sábado, 19 de novembro de 2016

Operação Barreira XVI

DESCRIÇÃO DA CAMPANHA

Data do início da campanha:  Não divulgada
Operação: Operação Barreira XVI
Foguete:  Foguete de Treinamento Básico (FTB)
Numero do vôo do foguete: 35
Data de lançamento: 09/11/2016
Horário: 15h35
Local:  Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI)
Apogeu do vôo:  32 Km
Alcance: 17 km
Tempo de vôo: Não divulgado
Objetivo:   Fomentar a pesquisa aeroespacial brasileira e treinar as equipes que compõem este centro de lançamento de foguetes a atuarem nesse tipo de atividade.

Experimentos Embarcados:

- Não houve

Instituições Envolvidas:

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
CLBI - Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - Natal-RN
CLA - Centro de Lançamento de Alcântara - Alcântara-MA
IFI - Instituto de Fomento e Coordenação Industrial
AVIBRÁS - Avibrás Indústria Aeroespacial S/A

Lançamento do Foguete FTB
Operação Barreira XVI – 09/11/2016

Foi realizado com sucesso, no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), na tarde do dia 09/11, o lançamento de um Foguete de Treinamento Básico (FTB) como parte integrante das atividades da Operação Barreira XVI e das atividades do terceiro dia do 6ᵒ Fórum de Pesquisa e Inovação (FoPI) do CLBI.

Esta operação teve por finalidade fomentar a pesquisa aeroespacial brasileira e treinar as equipes que compõem este centro de lançamento de foguetes a atuarem nesse tipo de atividade, e ainda, a obtenção de dados para a qualificação e certificação deste foguete.

O lançamento do FTB que ocorreu às 15h35min (horário local) teve de ser adiado por cinco minutos devido a problemas detectados em dois dos três radares utilizados na operação, deixando assim na expectativa os olhares dos participantes do 6ᵒ FoPI que estavam fixados na base de decolagem.

"O lançamento foi da forma como desejamos. Mesmo utilizando um dos três radares, o rastreio foi completamente realizado e o objetivo foi atingido", avaliou o Capitão Paulo Guirra. 

O FTB atingiu o apogeu (altura máxima) a 32 km, com velocidade de 1.134 metros por segundo e caiu no oceano a 17 km da costa potiguar. Este foi o 35ᵒ FTB a ser lançado do território brasileiro como parte do “Projeto Foguete de Treinamento (FOGTREIN)”, e toda operação envolveu militares e servidores do CLBI, CLA, do IFI e da empresa Avibrás, empresa esta responsável pelo desenvolvimento do foguete.

Vale dizer também que o modelo utilizado nesta operação também visa atender estudantes e pesquisadores, de qualquer instituição de ensino, que se debruçam em estudos aeroespaciais.

"O Comando da Aeronáutica disponibiliza gratuitamente para qualquer aluno que queira lançar experimentos, desde que esteja matriculado em uma instituição de ensino e com um orientador", pontuou o engenheiro do CLBI, Dolvim Dantas.

O engenheiro ressaltou ainda que no interior desse modelo de foguete se encontra embarcada toda a tecnologia que se precisa para captar os dados de experimentos, podendo ser embarcados até 5 kg de experimentos científicos. "Isso representa um fomento à tecnologia aeroespacial", finalizou o Eng. Dolvim Dantas.

VÍDEO:

Reportagem da InterTV de Natal-RN - 09/11/2016

FOTO:

3 comentários:

  1. A coisa na área espacial brasileira está tão feia que lançamento de foguete de treinamento dá manchete. Quando o PEB vai sair desse marasmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bernadino!

      Veja bem, esses relatórios servem como registro histórico. Agora quanto a sua pergunta, bom já disse por diversas vezes que isto só acontecerá quando nos tornamos uma nação séria, comprometida com o desenvolvimento de nossa sociedade. Quando será isto???? Na atual conjuntura as coisas só tem piorado e eu não vejo qualquer luz no final do túnel que indique um caminho de mudança., infelizmente.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Pois é Duda , enquanto isso não acontece, só foguetinho , para a minha tristeza .

    ResponderExcluir