terça-feira, 27 de julho de 2010

Seg. Nacional Depende do Desenvolvimento Tecnológico

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (27/07) no site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) destacando que a segurança nacional é uma tarefa que está diretamente relacionada ao desenvolvimento tecnológico.

Duda Falcão


Segurança Nacional Depende do Desenvolvimento Tecnológico


27/07/2010 - 14:53


Garantir a soberania e proteger as fronteiras brasileiras é uma tarefa que está diretamente relacionada ao desenvolvimento tecnológico. Os ministérios da Defesa e da Ciência e Tecnologia trabalham juntos para que o Brasil domine conhecimento para desenvolver equipamentos em áreas estratégicas.

Em 2008, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, aprovou a Estratégia Nacional de Defesa (END), que foi criada tendo como base o tripé: mobilidade, presença e monitoramento. De acordo com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, o último item é o mais preocupante. “O Brasil precisa de satélites geoestacionários próprios para auxiliar no monitoramento e controle do território brasileiro”, afirmou. Atualmente, as imagens usadas pelo Brasil são de satélites norte-americanos.

A proposta do Ministério da Defesa (MD) é que haja pelo menos dois equipamentos. Um para o gerenciamento da chamada Amazônia azul, que é o território brasileiro no oceano, e outro para monitorar as fronteiras do País. A construção desses equipamentos faz parte da política espacial, mas ainda não há previsão para que sejam colocados em órbita.

Jobim lembrou ainda que os satélites geoestacionários também serão usados para outros fins. “A defesa nacional não é apenas militar, como muitos pensam. O que é captado por ele poderá ser usado, por exemplo, pela meteorologia e agricultura”, afirmou.

O Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT), disponibilizou, somente neste ano, cerca de R$ 120 milhões para projetos de interesse da Ministério da Defesa. Além disso, outros R$ 80 milhões foram liberados para estimular empresas a desenvolver projetos relacionados à defesa nacional.




Fonte: Site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)

2 comentários:

  1. Lembram que eu falei sobre a OI/BRASILTELECOM, que estava interessada neste satélite importante para a Defesa e segurança nacional e que a mesma era tida pelo governo como EMPRESA NACIONAL ? Bom, a Portugal Telecom comprou parte da empresa. E como fica agora.

    ResponderExcluir
  2. Olá Ricardo!

    Pois é amigo, não fica, e assim o setor espacial segue como um verdadeiro barco sem rumo neste país. E ainda tem gente da área jogando confete em cima do Rezende e do Lula. Fazer o que?

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir