quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Missão Garatéa Ajuda Alunos Brasileiros a Enviarem Projetos ao Espaço Rumo à ISS

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena matéria postada ontem (04/12) no site do “Canaltech” destacando que a Missão Garatéa ajuda Alunos Brasileiros a enviarem projetos ao espaço rumo à Estação Espacial Internacional (ISS).

Duda Falcão

CIÊNCIA – ESPAÇO

Missão Garatéa Ajuda Alunos Brasileiros a
Enviarem Projetos ao Espaço Rumo à ISS

Por Natalie Rosa
Canaltech
04 de Dezembro de 2018 às 11h15

A Missão Garatéa, maior consórcio espacial brasileiro na ativa atualmente, anunciou nesta semana o concurso Garatéa-ISS. O objetivo do projeto é levar alunos do Brasil, entre 10 e 17 anos, para participar do programa norte-americano Student Spaceflight Experiments Program (SSEP), desenvolvido para incentivar jovens a estudarem ciências espaciais.

O concurso vai selecionar um experimento para voar em um foguete da SpaceX ao lado de astronautas da NASA rumo à Estação Espacial Internacional no ano que vem. Ao todo, 4.200 alunos de 175 escolas de todo o Brasil estão participando.

A iniciativa Garatéa-ISS atualmente está em sua segunda edição e vem sendo desenvolvida em parceria com a Universidade de São Paulo e a Fundação de Apoio à Física e à Química, e com patrocínio das empresas Airvantis, Braskem e Instituto TIM.

Lucas Fonseca, diretor da Missão Garatéa, conta que pretende expandir, a cada ano, a participação de estudantes brasileiros nessas experiências:

"Quando era pequeno, desejava trabalhar no espaço e algumas experiências que vivi foram fundamentais para que eu pudesse seguir este caminho. Por isso, poder proporcionar a jovens essas experiências é uma espécie de missão para mim. Estamos em um momento crucial da ciência no Brasil, e despertar o interesse das crianças pela ciência é um vetor importante para garantirmos a continuidade de todo um trabalho exercido no país".

O diretor já chegou a ser reconhecido como uma das 35 pessoas no mundo abaixo dos 35 anos que estão transformando a relação do espaço com o ser humano.

A NASA já selecionou três projetos, que, a partir de agora, passarão por um programa de qualificação sob coordenação da Missão Garátea para que se tornem adequados para apresentação aos técnicos da agência espacial norte-americana. Os vencedores serão escolhidos no dia 13 de dezembro.

O projeto selecionado deve voar até a ISS, ao lado de outros ganhadores, entre maio e abril de 2019. Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no site oficial da Missão Garatéa.


Fonte: Site do Canaltech - https://canaltech.com.br

Comentário: Pois é leitor, é mais um trabalho exemplar que mostra como é importante (e ai me dirijo ao senhor Presidente Bolsonaro, tá na escuta?) para a área de educação espacial o trabalho de profissionais como do Eng. Lucas Fonseca da Airvantis/ Consorcio Garatéa, e o Eng. Oswaldo Loureda da Acrux Aerospace Technologies, startups brasileiras que além de atuarem nesta área educacional, estão aptas a desenvolverem tecnologias espaciais associadas a satélites e foguetes e que poderiam estar trabalhando perfeitamente em consorcio com as outras startups do país (CLC, Emsys, Pion Labs, Criar Space Systems, Edge Of Space, e Zenit Aeroespace) para dotar o Brasil definitivamente de um completo sistema de acesso ao espaço de custo baixo, comercialmente competitivo e num menor tempo possível. Bastando para tanto presidente, apenas que o seu governo acredite na capacidade, no now how por eles adquiridos, e na motivação destes profissionais requisitando-os para esta missão. Presidente Bolsonaro, vamos acreditar nesses jovens, vamos desafiá-los a voos cada vez mais altos e a objetivos cada vez mais difíceis, afinal presidente, a historia da humanidade foi construída por aqueles que resolveram sair de sua zona de conforto para enfrentar o que parecia impossível, inalcançável, desafiante, e na história da Astronáutica não foi diferente presidente, pois o desafio sempre foi e sempre será a mola metra (motivadora) deste setor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário