sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Diretora das Nações Unidas Compartilha Conhecimento Com Servidores da AEB

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (02/08) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que a Diretora das Nações Unidas, Sra. Simonetta Di Pippocompartilhou conhecimento com servidores da Agência.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Diretora das Nações Unidas Compartilha
Conhecimento Com Servidores da AEB

Coordenação de Comunicação Social – CCS
Publicado em: 02/08/2018 - 09h58
Última modificação: 02/08/2018 - 15h42


A diretora do Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (no inglês, United Nations Office for Outer Space Affairs – UNOOSA), Simonetta Di Pippo, visitou na manhã desta quarta-feira (1.08) a sede da Agência Espacial Brasileira (AEB), em Brasília, Distrito Federal. A diretora encontra-se no Brasil para cumprir uma agenda referente às atividades espaciais desenvolvidas no País.

O presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho, ao recebê-la disse estar muito feliz e ressaltou a oportunidade de os servidores da instituição conhecerem a experiência e trajetória profissional da representante da ONU, além de compartilharem as ações desenvolvidas pela AEB no âmbito do Programa Espacial Brasileiro.

Ao dirigir aos servidores da AEB, do Ministério da Defesa e do Gabinete de Segurança Institucional, da Presidência da República (GSI/PR), Simonetta falou sobre sua trajetória profissional até chegar ao Escritório da ONU. Antes de ingressar na UNOOSA em 2014, Simonetta dirigiu o Observatório Europeu de Políticas Espaciais e também atuou como diretora de Voos Espaciais Humanos da Agência Espacial Europeia de 2008 a 2011. Foi diretora de Observação do Universo na Agência Espacial Italiana de 2002 a 2008, onde iniciou sua carreira em 1986.

A tecnologista da Diretoria de Política Espacial e Investimento Estratégico da (DPEI/AEB), Fernanda Lima, falou da importância da proteção ambiental no âmbito dos programas espaciais e também questionou a astrofísica sobre os tipos de ações implementadas pela UNOOSA. Ao respondê-la, Simonetta enfatizou as ações voltadas para as mudanças climáticas e a importância das parcerias firmadas entre países que trabalham com a área espacial.

Uso Pacífico do Espaço

Di Pippo apresentou um histórico dos países que hoje fazem parte da UNOOSA e evidenciou que o continente africano é o que tem menos membros, ou seja, é um continente subrepresentado. Ela afirmou que a UNOOSA está empenhada para que os países africanos se conscientizem da importância da questão espacial e passem a contribuir com esse esforço global para a questão do uso pacífico do espaço.

O tecnologista da AEB, Rodrigo Leonardi, questionou à representante sobre quais ações concretas a UNOOSA antevê para trazer a questão do espaço para o continente africano, lembrando que o Brasil já possui um programa na África, o CBERS for África, com interlocutores brasileiros, e como o continente tem muito a fazer na questão espacial, certamente poderia oferecer oportunidades ao Brasil para encontrar parceiros e áreas de atuação na África. Todo esse questionamento decorreu da afirmação da representante dizer que a UNOOSA pretende levar a questão espacial para todos os rincões do Planeta.

A Importância do Espaço 2030

Antes de conhecer a sede da AEB e conversar com os servidores, Simonetta Di Pippo proferiu a palestra “A Importância do Espaço 2030” para servidores da AEB, do Ministério da Defesa e do Gabinete de Segurança Institucional, da Presidência da República (GSI/PR). Durante a palestra ela enfatizou a necessidade de ampliar as parcerias e a implementação de práticas em grande escalas a fim de cumprir os 17 objetivos para transformar o mundo.

A representante da ONU conheceu na terça-feira (31.08) as instalações e os projetos desenvolvidos no Centro de Lançamento de Alcântara (MA). Na tarde desta quinta-feira (02.08) Di Pippo estará no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), onde falará sobre a “Agenda 2030”, que reúne estratégias e políticas de cooperação internacional para o uso pacífico do espaço.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário