segunda-feira, 25 de junho de 2018

INPE Divulga Dados Sobre o Desmatamento do Bioma Cerrado

Caro leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (21/06) no site oficial do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto divulgou dados sobre o desmatamento do Bioma Cerrado.

Duda Falcão

NOTÍCIA

INPE Divulga Dados Sobre o
Desmatamento do Bioma Cerrado

Por INPE
Publicado: Jun 21, 2018

São José dos Campos-SP, 21 de junho de 2018

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apresenta resultados do PRODES Cerrado, que mapeia o desmatamento em toda a extensão deste bioma. Este projeto construiu uma séria histórica bienal para o período de período 2000 a 2012 e anual para os anos de 2013 a 2017.

O PRODES Cerrado recebeu investimentos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Programa de Investimento Florestal (FIP), administrado pelo Banco Mundial, além das agências alemãs Kreditanstalt für Wiederaufbau (KfW)Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) administrado pela Caixa Econômica Federal. Além destas instituições, o projeto também se beneficiou de recursos do governo britânico através de sua agência Department of Environment, Food and Rural Affairs (DEFRA).

Em particular, os dados produzidos do PRODES Cerrado nos anos de 2016 e 2017 são resultados do projeto “Desenvolvimento de Sistemas de Prevenção de Incêndios Florestais e Monitoramento da Cobertura Vegetal do Cerrado Brasileiro”, financiado pelo Programa de Investimento Florestal (FIP), administrado pelo Banco Mundial. O projeto é coordenado pelo MCTIC e o INPE é responsável pelas atividades de monitoramento da cobertura vegetal do Cerrado. Estão previstos também no projeto os mapeamentos anuais para os anos de 2018 e 2019.

O bioma Cerrado, definido pelo Mapa dos Biomas Brasileiros do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2004, possui 2.036.448 km2 de extensão. Esse bioma corresponde a 24% do território brasileiro e abrange os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia Paraná e São Paulo. Somados aos dados já produzidos pelo INPE para a Amazônia, este novo monitoramento da cobertura do Cerrado, usando imagens de satélites de observação da Terra, garantirá uma base de informações sobre o desmatamento em áreas de vegetação natural de 73% do território brasileiro.

O PRODES Cerrado considera como desmatamento a remoção completa da cobertura vegetal natural do bioma, independentemente da utilização subsequente destas áreas. São cartografadas e quantificadas as áreas desmatadas maiores que um hectare, usando 118 imagens satélites da classe Landsat (resolução espacial de 30 metros) a cada ano do período analisado.

A tabela abaixo mostra a extensão da área desmatada no Bioma Cerrado, por ano, desde 2001 a 2017, ou seja, inclui toda a série histórica desse dado gerado pelo INPE. Os resultados do biênio 2016-2017 mostram uma redução de 38% na extensão da área desmatada em relação ao desmatamento medido no biênio 2014-2015. Na coluna “Polígonos > 6,25 ha” é mostrada a extensão da área desmatada por ano, considerando somente os polígonos de áreas maiores que 6,25 hectares, para manter uma consistência com a série histórica produzida pelo PRODES Amazônia que considera essa área mínima de mapeamento. Para os biênios 2001-2002, 2003-2004, 2005-2006, 2007-2008, 2009-2010 e 2011-2012, foi feito um mapeamento, e atribuiu-se a cada um dos anos a metade do incremento do respectivo biênio. Para o período compreendido entre 2013 e 2017 o mapeamento foi anual. A extensão do desmatamento para o ano de 2013 inclui resíduos de anos anteriores que somam 1928 km2 (menos de 1%). Posteriormente esses polígonos residuais serão reanalisados e atribuídos ao ano em que foram desmatados. A Tabela 2 mostra a extensão de área desmatada por ano e por estado.

Extensão da Área Desmatada no Bioma Cerrado de 2001 a 2017


Ano
Área (km2)
Todos polígonos
Polígonos 6,25 ha
2001
29495
27663
2002
29495
27663
2003
28992
26489
2004
28992
26489
2005
17644
15837
2006
17644
15837
2007
14885
13272
2008
14885
13272
2009
10055
8765
2010
10055
8765
2011
9491
8710
2012
9491
8710
2013
14250
11778
2014
10761
9003
2015
11881
10064
2016
6777
5960
2017
7408
6397


A figura abaixo mostra uma comparação gráfica entre a extensão da área desmatada ao longo desse período, considerando a área calculada a partir de todos polígonos e a calculada considerando apenas os polígonos de área maior que 6,25 hectares.

Comparativo Gráfico do Desmatamento no Bioma Cerrado Por Ano


Incremento Anual da Área Desmatada Por estados (em km2)


BA
DF
GO
MA
MG
MS
ANO
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
2001
2288
2155
12
10
6612
6176
2302
2028
6466
6033
2827
2719
2002
2288
2155
12
10
6612
6176
2302
2028
6466
6033
2827
2719
2003
2713
2541
82
74
6217
5482
2406
2071
4777
4257
2367
2193
2004
2713
2541
82
74
6217
5482
2406
2071
4777
4257
2367
2193
2005
1806
1654
27
21
2465
2140
2315
2057
2807
2437
1593
1373
2006
1806
1654
27
21
2465
2140
2315
2057
2807
2437
1593
1373
2007
2019
1822
10
8
1498
1240
3813
3467
2159
1837
790
679
2008
2019
1822
10
8
1498
1240
3813
3467
2159
1837
790
679
2009
1211
1088
12
11
1451
1211
1756
1464
1358
1153
517
456
2010
1211
1088
12
11
1451
1211
1756
1464
1358
1153
517
456
2011
1519
1460
6
4
957
836
1427
1234
1465
1304
392
354
2012
1519
1460
6
4
957
836
1427
1234
1465
1304
392
354
2013
1649
1373
24
17
1923
1449
1648
1362
2232
1640
610
447
2014
1071
962
20
13
1185
914
1840
1404
1966
1504
281
227
2015
1343
1206
5
3
1240
935
1750
1427
1240
895
632
526
2016
781
714
3
2
647
547
1209
961
329
260
337
284
2017
776
722
6
4
838
697
1454
1116
513
378
286
254



MT
PI
PR
RO
SP
TO
ANO
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
1ha
6,25ha
2001
5346
5191
483
421
29
24
38
38
184
138
2909
2729
2002
5346
5191
483
421
29
24
38
38
184
138
2909
2729
2003
5975
5756
1123
1053
16
12
43
43
213
161
3059
2845
2004
5975
5756
1123
1053
16
12
43
43
213
161
3059
2845
2005
2769
2621
977
919
28
16
0
0
219
138
2638
2460
2006
2769
2621
977
919
28
16
0
0
219
138
2638
2460
2007
2135
1984
640
583
3
2
0
0
56
40
1762
1609
2008
2135
1984
640
583
3
2
0
0
56
40
1762
1609
2009
1002
916
832
784
21
18
0
0
79
38
1817
1626
2010
1002
916
832
784
21
18
0
0
79
38
1817
1626
2011
1028
963
938
906
2
1
1
1
24
15
1734
1633
2012
1028
963
938
906
2
1
1
1
24
15
1734
1633
2013
1891
1694
1202
1120
6
3
1
1
86
42
2978
2631
2014
1007
938
1087
1001
8
7
0
0
52
26
2243
2008
2015
1745
1554
805
742
7
5
0
0
28
11
3086
2760
2016
1176
1102
704
661
3
2
1
0
3
2
1584
1424
2017
1252
1185
591
543
2
2
0
0
4
1
1686
1496

Além das tabelas que consolidam os valores de área desmatada, o INPE também disponibiliza os dados espacializados na página www.dpi.inpe.br/fipcerrado. Esse portal também apresenta um ambiente de consultas prontas sobre esses dados para internet. O portal permite ainda a descarga dos mapas e dos dados tabulares.

Em paralelo, o INPE trabalha no desenvolvimento e operacionalização de um sistema de produção de alertas diários de alteração na vegetação natural chamado de DETER Cerrado. Os alertas devem orientar a fiscalização e o controle do desmatamento nesse bioma. O DETER Cerrado usará imagens do sensor WFI a bordo do satélite sino-brasileiro CBERS-4 e fornecerá alertas de desmatamentos maiores que três hectares. Este sistema entrará em operação no início do segundo semestre de 2018.

Mais informações: www.dpi.inpe.br/fipcerrado


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário