terça-feira, 26 de junho de 2018

Astrônomo Mineiro Aponta Que Proximidade de Marte Poderá Ser Vista a Olho Nu em Patos de Minas

Olá leitor!

Segue agora uma matéria postada hoje (26/06) no site mineiro “Patos Hoje” destaca que segundo astrônomo amador mineiro, proximidade do Planeta Marte poderá ser vista a olho nu em Patos de Minas.

Duda Falcão

Astrônomo Aponta Proximidade de Marte Que
Pode Ser Visto a Olho Nu em Patos de Minas

Os patenses poderão identificar Marte verificando
um ponto vermelho-alaranjado de brilho intenso.

Por Farley Rocha
Publicado em 26/06/2018

Imagem feita por Gilberto de Melo Dumont no dia 15 de junho de 2018.

O astrônomo amador de Patos de Minas, Gilberto de Melo Dumont, chamou a atenção nesta semana para um acontecimento que ocorre a cada 26 meses. Marte já pode ser visto a olho nu nos céus da Capital do Milho e deve chegar a sua maior proximidade no dia 27 de julho. Para observar o Planeta Vermelho, as pessoas devem olhar a leste por volta das 22h00. Os patenses poderão identificar Marte verificando um ponto vermelho-alaranjado de brilho intenso.

O estudioso disse que muitas pessoas pensam ser uma estrela, mas na verdade é o Planeta Marte. Ele explicou que devido à órbita elíptica dos planetas, em um momento, ocorre a máxima aproximação entre eles. No caso da Terra e Marte, isso ocorre a cada 26 meses, sendo a próxima ocorrência no dia 27 do próximo mês.

Gilberto chamou a atenção para este dia que deve ser ainda mais especial. “Esta aproximação se dará no instante do periélio de Marte, que é o momento em que ele estará mais próximo do Sol. Isso proporcionará um aumento aparente maior e consequentemente um brilho mais intenso. O brilho de Marte hoje já é maior que qualquer estrela no céu e brilhará ainda mais quando atingir sua maior aproximação da Terra neste período”, explicou.

No entanto, a distância entre a Terra e Marte neste dia será de 57,7 milhões de quilômetros, não sendo a maior já verificada.  De acordo com Gilberto, em 27 de agosto de 2003, houve uma aproximação ainda maior entre os dois planetas, quando a distância mínima entre eles foi de apenas 56 milhões de km, sendo a maior aproximação desde o Homem de Neandertal, há 60 mil anos. “Uma aproximação como essa só ocorrerá novamente em 2287”, disse.

O pesquisador também falou sobre os equipamentos disponíveis na atualidade para verificar este tipo de fenômeno. “Atualmente softwares nos permitem calcular com grande precisão estas efemérides. Como já é visível a olho nu, sua coloração vermelho-alaranjada será intensificada por pequenas lunetas ou binóculos. Já telescópios com aberturas acima de 150 mm poderão notar alguns detalhes da superfície marciana, como as calotas polares já observadas no registro fotográfico ao lado, feito no último dia 15 de Junho com um telescópio Newtoniano de 200mm aqui em Patos de Minas”, informou.

Segundo Gilberto, a nuvem branca na parte inferior de Marte trata-se de uma calota polar composta de gelo seco (dióxido de carbono) e não de água como ocorre na Terra. “Sua coloração avermelhada vem da oxidação do minério de ferro outrora presente, fato corroborado pela diminuição da densidade do planeta, que é torno de 3,9 g/cm³, enquanto os outros planetas rochosos giram em torno de 5,3 g/cm³”, explicou.

Fotos registradas pelo astrônomo vão ajudar a facilitar a identificação do planeta, alvo de estudo dos centros mais tecnológicos do mundo. A ilustração feita pelo estudioso mostra a proporção do aumento do tamanho aparente observado nos últimos anos por telescópios utilizando-se de técnicas de astrofotografia. “Embora o aumento do tamanho aparente proporcione o favorecimento de fotografias tiradas por astrônomos amadores através de telescópios, a olho nu o planeta se apresentará como um ponto com brilho intenso e de coloração vermelho-alaranjado”, disse.

O astrônomo explicou como os patenses poderão identificar Marte. Ele nasce no horizonte Leste por volta das 20h30min em Patos de Minas. Por volta das 22h00, acima do horizonte a Leste, é possível identificá-lo facilmente pela coloração característica e sem a obstrução de casas ou árvores. “Durante todo o mês de Julho será possível a observação do planeta que cruzará o céu durante toda a noite. No dia 27 de Julho, Marte  atingirá sua máxima aproximação terrestre e seu periélio, proporcionando um brilho intenso e uma grande oportunidade para fotografá-lo”, informou.

Imagem de Marte vista de Patos de Minas.


Fonte: Site Patos Hoje - https://www.patoshoje.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário