quarta-feira, 25 de abril de 2018

Programa Globe da NASA Ganha Espaço nas Escolas Brasileiras

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (25/04) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que o Programa Globe na NASA ganha espaço nas Escolas Brasileiras.

Duda Falcão

BRASIL

Globe Ganha Espaço nas Escolas Brasileiras

Coordenação de Comunicação Social (CCS)
Publicado em: 25/04/2018 - 17h37
Última modificação: 25/04/2018 - 17h37


O Programa GLOBE ganha cada vez mais espaço nas escolas brasileiras e alcança resultados compatíveis com os colhidos em países da América Latina e Caribe. Em março deste ano, o GLOBE chegou a Parnamirim (RN), primeira cidade da região Nordeste a ser contemplada com o programa. Desde o início das atividades no Brasil, em junho de 2016, até o momento, foram feitas 6.425 observações científicas nos protocolos de hidrologia, larvas de mosquitos e atmosfera.

O Centro Vocacional Tecnológico – CVT-Espacial, projeto idealizado pela AEB, em Parnamirim, recebeu cerca de 50 pessoas que, além de conhecerem as instalações do CVT, também participaram do workshop GLOBE e da Campanha de Coleta de Dados e Estudos Científicos da Larva do Mosquito Aedes Aegypti no Brasil.

As palestras realizadas no CVT foram proferidas pelas cientistas da Nasa, Russane Low e Renée Codsi, mestras que implementaram a campanha no Brasil. “ O trabalho do Globe é uma experiência fantástica, os professores são excelentes e os projetos desenvolvidos, muito bons”, afirmou Russane.

“Os resultados das pesquisas alcançados pelo Brasil são compatíveis com países que estão no programa há mais tempo, como a Argentina, Peru e México”, ressaltou a mestra Renée.
Nos workshops realizados em março deste ano, aproximadamente cem professores e estudantes de licenciatura foram treinados dentro do Protocolo de Larvas de Mosquitos, nas cidades de São José dos Campos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Paranaguá (PR), Parnamirim (RN) e Brasília (DF).

No CVT-Espacial, estudantes aprendem a
coletar larva do Aedes Aegypti.

Feira Virtual

Espera-se que haja novamente um aumento expressivo de dados de larvas em razão da continuidade dos workshops e da edição 2018 da Feira Virtual de Ciências. Esse evento prevê a participação de professores e alunos brasileiros de instituições públicas e privadas. Os interessados em participar da Feira Virtual devem enviar e-mail  para dsad.globe@aeb.gov.br até 10 de maio de 2018.

Para o coordenador do GLOBE no Brasil, Rodrigo Leonardi, os dados inseridos na plataforma GLOBE ficaram dentro da expectativa, considerando que os primeiros anos de implementação foram os mais difíceis, pois os professores ainda estavam se familiarizando com os protocolos, adquirindo os instrumentos e criando a cultura de trabalhar com projetos científicos com os estudantes.

O GLOBE é um programa de aprendizagem e observações em benefício do meio ambiente e promove a participação de estudantes, professores, cientistas e cidadãos em todo o mundo na coleta de dados ambientais, em estudos e descobertas científicas e na compreensão do meio ambiente. O programa tem como objetivo despertar vocações em ciência, tecnologia, engenharia e matemática e integrar disciplinas do currículo escolar.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário