sexta-feira, 16 de março de 2018

CVT Dá Início às Atividades Previstas para 2018

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (15/03) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que foi dado inicio às atividades previstas para o ano de 2018 do Centro Vocacional Tecnológico Espacial (CVT-Espacial) do CLBI.

Duda Falcão

CVT Dá Início às Atividades Previstas para 2018

Pulicado em Brasília
15/03/2018


O Centro Vocacional Tecnológico Espacial (CVT-Espacial) deu início às atividades previstas para o ano letivo de 2018 ao receber duas turmas do ensino médio técnico do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) nos dias 12 e 13 de março. A essas turmas, acompanhadas por professores do IFRN e formadas por 18 alunos cada, foi ofertado um dia inteiro de oficinas e aulas com foco na atividade espacial. É objetivo do Centro divulgar o conhecimento científico junto a jovens e adolescentes, potencializando o ensino por meio da filosofia do “aprender fazendo” e despertando vocações para as ciências espaciais.

As visitas ao CVT-Espacial incluem palestras que fornecem aos alunos noções sobre a história da astronomia, o funcionamento de foguetes e as aplicações da indústria espacial na vida cotidiana, abordando, ainda, o Programa Espacial Brasileiro (PEB) e o papel da Agência Espacial Brasileira na promoção da autonomia do setor. São realizadas oficinas e atividades práticas com rovers – carros robóticos de exploração espacial, construção e lançamento de CanSats – pequenos satélites científicos com dimensões similares à uma lata de refrigerante, experimentos com foguetes, além de conversas informais com professores e pesquisadores.

Segundo Rodrigo Leonardi, Coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação junto à Diretoria de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento (DSAD) da AEB, “a educação é um processo contínuo, e o contato de jovens estudantes com ciência e tecnologia, que são temas complexos e amplos, é uma oportunidade para despertar vocações e informar da importância desses temas para a agenda de desenvolvimento do País”. O CVT-Espacial, acrescenta o Coordenador, oferece aos alunos a experiência de pensarem ciência e tecnologia fora da sala de aula, ao lado de engenheiros e profissionais que trabalham efetivamente no PEB.

Embora o calendário letivo deste ano ainda esteja sendo negociado com a Secretaria de Educação do Município Parnamirim (SEMEC/RN), a expectativa é que o CVT-Espacial receba pelo menos uma turma de 20 alunos a cada semana para um dia repleto de atividades de cunho científico e tecnológico, tendo a área espacial como elemento de convergência. O Centro também busca incentivar professores das redes pública e privada a desenvolverem projetos de maior fôlego, encorajando o compartilhamento de ideias e experiências. Com os esforços de aproximação do Planetário de Parnamirim e do Museu do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), o CVT-Espacial deve ser capaz de ofertar um rol de atividades para toda a família.

Sobre o CVT-Espacial

O CVT-Espacial é uma iniciativa da AEB inserida no Programa de Apoio à Implantação e Modernização de Centros Vocacionais Tecnológicos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), desenvolvido em parceria com o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), com apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Ocupando um espaço de 10 mil metros quadrados, dos quais um quarto é de área construída, o Centro é dividido em dez ambientes, e conta com três laboratórios, auditório, sala de capacitação, dentre outras facilidades. Os espaços abertos podem ser utilizados para o lançamento de foguetes, experimentos e ensaios.

Inicialmente o Centro vai atender alunos do 9º ano do ensino fundamental das escolas públicas de Parnamirim, mas no futuro as atividades serão estendidas a outros níveis de ensino.



Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor, não deixa de ser uma boa notícia, mas insisto, toda esta iniciativa apesar de louvável, há suspeitas de não ter sido conduzida com competência ou mesmo com a lisura devida na gestão do Sr. Braga Coelho, e precisa ser investigada com rigor pelos órgãos competentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário