quinta-feira, 1 de junho de 2017

Tecnologia Espacial é Tema de Palestra em Imperatriz

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (01/06) no site do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) destacando que a Tecnologia Espacial foi tema de palestra em Imperatriz-MA.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Tecnologia Espacial é Tema
de Palestra em Imperatriz

O professor do IFMA, Brehme Dnapoli, explicou a importância de falar sobre
satélites em um Estado que possui a segunda base de foguetes da força aérea
brasileira. A palestra fez parte do Planeta Tech do II Universo IFMA.

Andréia Lima
Publicado 01/06/2017 - 12h19
Última modificação 01/06/2017 - 12h21

O professor Brehme Dnapoli diz que é preciso
discutir tecnologia espacial no Maranhão.

Palestra convite. Assim foi definida a conferência Educação Tecnológica Espacial por Meio de Cansats proferida pelo professor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Açailândia, Brehme Dnapoli. A proposta do professor, que realizou mestrado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (SP), foi de despertar no público maranhense o interesse pelo tema já que o estado possui a segunda base de foguetes da força aérea brasileira. A palestra fez parte do Planeta Tech, espaço onde se discute e se apresentam produtos na área de tecnologia durante o II Universo IFMA, que está acontecendo no Campus Imperatriz.

O professor e pesquisador do IFMA explicou que é preciso discutir a tecnologia espacial no Maranhão. “Nós temos uma das melhores bases de lançamento só que o povo maranhense não discute a área espacial. Não há discussão desse tema nem o repasse de informação para o povo sobre a importância dessa tecnologia”, disse Brehme Dnapoli. Para ele, uma das possibilidades é começar pela educação. “Eu quero mostrar que nós podemos fazer isso dentro do Instituto Federal de forma prática, porque as nossas crianças e adolescentes já desenvolvem satélites dentro da sala de aula”, afirmou.

O professor pontua que é preciso dar continuidade aos trabalhos na área de tecnologia espacial no Brasil. “É importante criar recursos humanos para o futuro. No Brasil temos um problema, pois os nossos projetos não se mantêm contínuos. Tem um projeto que dura 1 ano, 2 anos e para. E lá na frente o que ocorre é que as pessoas que iniciaram o projeto se aposentam e não há recursos humanos para substituir essas pessoas”, analisa Brehme.

Planeta Tech – é o espaço para exposição e apresentação de propostas de produtos, protótipos, processos ou serviços de caráter tecnológico e/ou inovador. Durante os quatro dias do II Universo IFMA os participantes puderam manusear, construir, montar ou experimentar várias dessas propostas. Uma das atividades que se destacaram nesse espaço foi o minicurso “Espectroscopia de impedância aplicada a cerâmicas e polímeros” realizada na terça-feira (30) pelo professor de Física da Universidade de Aveiro, Manuel Pedro Graça.

O minicurso desenvolvido pelo professor explicou que a técnica de espectroscopia de impedância está associada à ideia de sempre se tentar diminuir o tamanho dos equipamentos eletrônicos. “Essa técnica verifica as potencialidades para aplicação em sistemas como celulares, laptops, etc. Basicamente o que fazemos com essa técnica é verificar se um material é bom ou não e se ele pode ser aplicado nesse tipo de equipamento”. O professor elogiou a participação dos estudantes nessa atividade. “A participação dos alunos na oficina foi excelente. Eu não estava a espera de tantos alunos”, contou Manuel Pedro.

No Planeta Tech foi possível conferir, também, as palestras “Projeto Garatéa-L – A primeira Missão Lunar Brasileira”, de Lucas Fonseca da Universidade de São Paulo, e “Marcas Lab – A importância das Marcas para as empresas” do servidor do IFMA, Cláudio Brito. Ele também vai realizar nesta quinta (01) a oficina “Registro de marcas para a indústria criativa”.



Fonte: Site do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) -https://portal.ifma.edu.br

Comentário: O Prof. Brehme Dnapoli de Mesquita é um jovem que fez mestrado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e que eu tive a oportunidade de conhecer pessoalmente quando de minha visita ao INPE alguns anos atrás, e que hoje esta lecionando no IFMA de Acailândia, município próximo à cidade de Imperatriz-MA. Jovem sério e de grande futuro, comprometido com o que faz, é hoje ao lado da galerinha de fogueteiros da equipe “Carcará Rocket Design” da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), uma de minhas esperanças no Estado do Maranhão nessa área espacial, pois neste momento são quem pode apresentar resultados concretos nessa área para o seu estado e para o Brasil caso venham obter o apoio necessário. É preciso que tanto a diretoria do IFMA como a reitoria da UEMA, bem como o Governo Maranhense que vem se dizendo interessado no desenvolvimento do setor em seu estado, deem apoio incondicional a essas duas células de competência surgida neste estado e a qualquer outra que possa surgir, e tenham certeza que em breve resultados concretos serão apresentados por esses jovens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário