segunda-feira, 19 de junho de 2017

Estudo do INPE Pode Melhorar Previsões Sobre Início da Estação Chuvosa em São Paulo

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (19/06) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que estudo do instituto pode melhorar previsões sobre início da estação chuvosa em São Paulo.

Duda Falcão

Estudo Pode Melhorar Previsões Sobre
Início da Estação Chuvosa em São Paulo

Segunda-feira, 19 de Junho de 2017

A relação entre a temperatura do mar em julho e a precipitação de setembro a novembro ajuda a antecipar as previsões sobre o início da estação chuvosa na cidade de São Paulo, indica novo trabalho do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) publicado na revista científica International Journal of Climatology.

O estudo mostra que o fenômeno El Niño não apenas tende a aumentar as chuvas como, também, contribui para adiantar o início da estação das águas, enquanto La Niña tende a diminuir e atrasar.

Três procedimentos de previsão probabilística foram realizados pela Divisão de Operações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). Primeiro, os pesquisadores utilizaram um modelo empírico baseado em dados históricos de chuva e de temperatura da superfície do mar e, depois, um modelo dinâmico global de previsão climática sazonal.

“Por último combinamos as previsões geradas pelos modelos empírico e dinâmico. Os resultados obtidos são encorajadores, indicando a viabilidade da produção de previsões da probabilidade do início da estação chuvosa ocorrer mais tarde do que a data climatológica (entre meados de outubro e o início de novembro), quanto tipicamente é observado o início da estação chuvosa em São Paulo”, explica Caio Augusto dos Santos Coelho.

Segundo o estudo, uma temperatura mais alta da superfície do mar no Pacífico equatorial leste (na região conhecida como Niño-3) indicaaumento das chuvas em São Paulo. Já o oceano mais frio, menos chuvas.

“Este resultado sugere que os mesmos sinais de anomalias de chuva geralmente observados na região sul do Brasil durante a manifestação de eventos de aquecimento (El Niño) e resfriamento (La Niña) no Pacífico equatorial também podem ser observados na porção sul da região Sudeste do Brasil onde a cidade de São Paulo está localizada”, diz o pesquisador do CPTEC/INPE.

O trabalho “Exploring the feasibility of empirical, dynamical and combined probabilistic rainy seasonon set forecasts for São Paulo” foi realizado em colaboração com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o centro de previsão climática do Reino Unido (UK Met Office).


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário