sábado, 18 de março de 2017

SGDC Será Lançado na Próxima Terça-Feira, Dia 21

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (17/03) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o Satélite Frankenstein Francês SGDC será lançado da Guina Francesa na próxima terça-feira (21/03), e o seu lançamento poderá ser acompanhado ao vivo.

Duda Falcão

SGDC Será Lançado na
Próxima Terça-Feira, Dia 21

Acompanhe o lançamento do satélite brasileiro ao vivo pela internet

Coordenação de Comunicação Social – CCS
17/03/2017


O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) está previsto para ser lançado no dia 21 de março, entre 17h30 e 20h — horário oficial de Brasília —  no Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

O SGDC, satélite brasileiro, tem como objetivo prover — como parte do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) — cobertura de serviços de Internet a 100% do território nacional de forma a promover a inclusão digital para todos os cidadãos brasileiros, além de fornecer um meio seguro e soberano para as comunicações estratégicas do governo federal.

O uso dual da plataforma vai habilitar a implementação de um sistema de comunicações por satélite seguro para o Governo Brasileiro e as Forças Armadas, ao mesmo tempo reduzindo a divisão digital e tecnológica no Brasil.

A missão, designada Vôo VA236, vai contar com o lançador Ariane 5, da fabricante Arianespace, que é referência mundial na categoria de grandes lançadores. Com um elevado grau de precisão em suas missões — e uma taxa de confiabilidade de 98.7% — o Ariane 5 é capaz de transportar cargas úteis com peso superior a 10 toneladas para órbitas geoestacionárias (GTO) e mais de 20 toneladas para órbitas baixas (LEO).

Esse vai ser o quarto lançamento do ano e a segunda missão do lançador Ariane 5 em 2017 no Centro Espacial de Kourou na Guiana Francesa. Nele, a Arianespace vai lançar dois satélites em órbita: o SGDC para o Brasil, e o KOREASAT-7, para a Coréia do Sul.

Com 5 metros de altura e pesando 5,8 toneladas, o SGDC é uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Ministério da Defesa. O satélite ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da Terra, cobrindo todo o território nacional e parte do oceano Atlântico. Ele vai operar nas bandas X e Ka, destinadas respectivamente ao uso militar — que representa 30% da capacidade total do equipamento — e ao uso cívico-social, provendo banda larga às regiões mais remotas do Brasil — que representa os outros 70% da capacidade total do equipamento.

Para saber mais sobre a missão que vai levar o SGDC ao espaço, clique aqui.

Para assistir o lançamento do satélite ao vivo, clique aqui.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom tá ia para quem se interessar.

4 comentários:

  1. Satélite para banda larga a 36.000 Km de altitude?

    Só poderia ser ideia de petralha mesmo.

    Pegasse esse dinheiro e investisse em redes de fibras ótica para o interior do país.

    E cadê a tal rede 4G em 450 MHz que iria atender as áreas rurais? Muito mais eficiente que esse satélite aí.

    Só tem debiloide e ladrão em Brasília.

    Volta Império!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi.
      Este é um satélite geoestacionário, essa é a altitude necessária para tal.
      Todos os satélites de comunicação trabalham nesta altitude.

      Excluir
  2. Jesse , eu acho o que o Rodrigo quer diser que a 36.000 km. de distancia , um sinal de transmissão de 4G , terá um Deley de alguns segundos, devido a ida e volta , terra - SATÉLITE - terra , e com a Fibre Óptica , seria em frações de segundo , eu acho que é por esse motivo , seria bem melhor e muito mais econômico , a velocidade não se compara, mas tem o motivo da tecnologia que a França tem na área e o Brasil não domina 100% , pode ser esse o motivo de se gastar muito mais com a Importação e lançamento do Satélite feito na França.

    ResponderExcluir