sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Operação Rio Verde

Descrição da Campanha

Data do início da campanha: 20/11/2016
Operação: Operação Rio Verde (primeira etapa)
Foguete: Foguete de Treinamento Básico (FTB)
Numero do vôo do foguete: 36
Data de lançamento: 29/11/2016
Horário: 14h02min (horário local)
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Apogeu do vôo:  31,4 km
Distância: Área de impacto à 15 quilômetros do local de lançamento
Tempo de vôo:  2min43seg
Objetivo: Teve como objetivo servir como teste das equipes de operações e meios disponíveis em Alcântara visando o lançamento do foguete VSB-30 V11 previsto para ocorrer na segunda etapa da operação.
Resultado: Lançamento bem sucedido

Experimentos Embarcados:

- Não houve

Operação:  Operação Rio Verde (segunda etapa)
Foguete:  VSB-30 V11
Numero do vôo do foguete:  22
Data de lançamento:  07/12/2016
Horário: 11h10 (horário local)
Local:  Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Apogeu do vôo:  Não foi divulgado
Tempo de vôo:  11min04seg
Objetivo: Levar ao espaço a carga útil MICROG2 com 8 experimentos científicos e tecnológicos de instituições e universidades brasileiras, para assim serem testados em Ambiente de Microgravidade por aproximadamente 6 minutos .
Resultado: Apesar de ter alcançados alguns resultados parciais, não há como negar que o lançamento do foguete falhou por não ter atingido o apogeu esperado

Experimentos Embarcados:

- MPM-A da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

- MPM-B da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

- VGP2 da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

- E-MEMS da Universidade Federal de Santa Catarina (UEL)

- SLEM do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

- GPS da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em parceria com o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE).  

- SMA do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

- CCA do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

OBS: A carga útil desse foguete foi chamada de “MICROG2”, e foi composta pelos oito experimentos científicos e tecnológicos acima que serão descritos no final deste relatório

Instituições Envolvidas:

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
IFI - Instituto de Fomento e Coordenação Industrial
INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
DLR - Centro Aeroespacial Alemão
CLA - Centro de Lançamento de Alcântara - Alcântara-MA
CLBI - Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - Natal-RN
UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
UEL - Universidade Estadual de Londrina
COMGAR - Comando-Geral de Operações Aéreas
DECEA - Departamento de Controle do Espaço Aéreo
MB - Marinha do Brasil

Primeira Etapa - 29/11/2016
Foguete FTB

Foi realizado no dia 29/11 (terça-feira) do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) o lançamento do 36º Foguete de Treinamento Básico (FTB). A atividade que foi iniciada em 20/11, teve por objetivo testar todos os meios e preparar as equipes envolvidas na campanha de lançamento do foguete VSB V11 (segunda etapa) desta “Operação Rio Verde .

O lançamento do FTB que ocorreu com sucesso às 14h02min (horário local), e teve uma duração total de voo de 2min43seg, seguiu os parâmetros de trajetória previstos até a queda no Oceano Atlântico, em sua área de impacto a uma distância de 15 quilômetros do local de lançamento no CLA. O veículo atingiu uma altitude máxima (apogeu) de 31,4 km.

“O veículo lançado hoje apresentou um excelente desempenho, seguindo conforme o perfil de trajetória previsto. Mais do que isso, a atividade foi de suma importância para treinarmos procedimentos e testar todos os equipamentos associados às operações e que serão empregados no lançamento do foguete VSB-30 com a carga-útil MICROG2 a partir da próxima semana”, disse o Coronel Aviador Cláudio Olany Alencar de Oliveira, diretor do CLA.

Vídeo da Operação Rio Verde - Primeira Etapa

Lançamento do FTB – 29/11/2016

Foto da Operação Rio Verde – Primeira Etapa

Lançamento do FTB - 29/11/2016

Segunda Etapa - 07/12/2016
Foguete VSB-30 V11

No dia 07/12/2016 (uma quarta-feira) o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou o lançamento do quarto foguete suborbital VSB-30 a partir deste centro da Força Aérea Brasileira (FAB) e do território brasileiro, como parte integrante das atividades da “Operação Rio Verde”, operação esta iniciada no dia 20 de novembro no CLA.

O foguete levou a bordo a carga útil MICROG2 com oito experimentos científicos e tecnológicos, visando assim atendendo à primeira chamada do 4º Anúncio de Oportunidades do Programa Microgravidade da Agência Espacial Brasileira (AEB). A campanha de lançamento, coordenada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), teve por objetivo principal realizar o lançamento do veículo VSB-30 V11, o rastreio da carga útil MICROG2 com posterior resgate em alto mar, e utilizando o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) como estação remota.

O veículo foi lançado às 11h10 (horário local) tendo como duração total de voo 11min04seg, porém infelizmente falhou em alcançar o apogeu esperado, mas a carga útil com os oito experimentos foi recuperada no litoral maranhense por helicópteros H-60 Black Hawk da FAB.

"Pode-se afirmar que vários objetivos da Operação Rio Verde foram plenamente atingidos. Entretanto, o veículo não proporcionou aos experimentos os esperados 6 minutos de voo em ambiente de microgravidade. A recuperação da carga útil no mar foi bem sucedida e, analisando os dados recebidos por telemedidas, poderemos avaliar o desempenho do veículo, que deverá constar do relatório final da operação, a ser elaborado nos próximos 30 dias", afirmou o Coronel Avandelino Santana Junior, Coordenador Geral da Operação desta operação.

Durante o voo os experimentos embarcados transmitiram dados via telemetria que possibilitarão aos pesquisadores responsáveis aprimorarem estudos como controle térmico de equipamentos eletrônicos tanto no espaço como em terra, utilização de sensores para determinação de atitude de sistemas espaciais, acompanhamento das mudanças de fase de amostras distintas de materiais no espaço, desenvolvimento de um GPS de aplicação espacial capaz de determinar a latitude, longitude e altitude da carga-útil durante todas as fases do voo de um foguete, qualificação de sistema de segurança que impede a ignição não programada de veículos espaciais e desenvolvimento de um sequenciador de eventos pirotécnicos e comutação de energia. 

A Operação Rio Verde reuniu em torno de 250 participantes de forma direta e indireta, entre militares, servidores do Comando da Aeronáutica (COMAER) e pesquisadores. Na mesma Operação foi lançado e rastreado um Foguete de Treinamento tendo por objetivo testar a operacionalidade, verificação e apronto dos meios de lançamento e de rastreio.

Além do CLA, participaram da operação o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), organização militar responsável pelo desenvolvimento do veículo, atuando na gerência do projeto, o CLBI como estação remota de rastreio. Colaboraram ainda, o Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), a Marinha do Brasil (MB) e o Centro Espacial Alemão (DLR). Ainda, participaram com experimentos embarcados na carga útil MICROG2, cientistas e pesquisadores do IAE, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Experimentos do voo do foguete VSB-30 V11 da “Operação Rio Verde”.

1. MPM-A: Novas tecnologias de meios porosos para dispositivos com mudança de fase, desenvolvidos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os minitubos de calor fazem uso do calor latente de fusão e do efeito capilar para transportar energia de uma fonte quente para uma fria. Esses dispositivos podem ser utilizados para o controle térmico tanto de equipamentos eletrônicos no espaço como em terra;

2. MPM-B: Tem a mesma finalidade do MPM-A, mas enquanto o fluido de trabalho do experimento MPM-A é o metanol, o MPM-B utiliza o fluido refrigerante denominado HFE7100;

3. VGP2: Os efeitos da microgravidade real no sistema vegetal cana de açúcar, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Trata-se de um experimento biológico que tem por objetivo avaliar os efeitos na microgravidade sobre o DNA da cana de açúcar;

4. E-MEMS: Sistema para determinação de atitude de veículos espaciais, desenvolvido pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). O objetivo deste experimento é fazer uso de sensores comerciais para determinação de atitude de sistemas espaciais;

5. SLEM: Solidificação de ligas eutéticas em microgravidade, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Este experimento contempla o desenvolvimento, construção e qualificação de um forno elétrico com capacidade de fundir (300°C) amostras de 3 materiais distintos. Ao atingir o ambiente de microgravidade, o forno é desligado e ocorre a solidificação das ligas;

6. GPS: Modelos de Global Positioning System - GPS (Sistema de Posicionamento Global) para aplicações em veículos espaciais de alta dinâmica, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com a colaboração do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Esse equipamento fornece a latitude, longitude e altitude da carga-útil durante todas as fases do voo do foguete;

7. SMA: Sensor Mecânico Acelerométrico, desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Servirá para ativação de linhas de ignição, após submetida a uma aceleração entre 4 e 6 vezes a aceleração da gravidade. Com esse dispositivo, ainda em fase de qualificação, objetiva-se elevar a segurança do veículo, evitando-se, por exemplo, que sistemas pirotécnicos sejam acionados intempestivamente.

8. CCA: Circuito de Comutação e Atuação, desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Modelo de desenvolvimento do sequenciador de eventos pirotécnicos e comutação de energia funcional.

Vídeos da Operação Rio Verde - Segunda Etapa

Vídeo da Campanha de lançamento.

Lançamento do VSB-30 V11 - 07/12/2016

Reportagem da TV NBR sobre a Operação - 08/12/2016

Fotos e imagens da Operação Rio Verde – Segunda Etapa

Concepção Artística do Foguete VSB-30
Trajetória prevista para o voo do VSB-30.
A equipe que montou e integrou a carga útil do foguete.


Fonte: Diversas

Nenhum comentário:

Postar um comentário