segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Observação das Luas de Júpiter Auxilia na Compreensão da Relação Entre a Terra e a Lua, Afirma Pesquisador do ON

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (26/12) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), destacando que observação das luas de Júpiter auxilia na compreensão da relação entre a Terra e a Lua, afirma pesquisador do Observatório Nacional (ON).

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Observação das Luas de Júpiter Auxilia na
Compreensão da Relação Entre a Terra
e a Lua, Afirma Pesquisador do ON

Equipe do Observatório Nacional desenvolveu software que especifica dados
dos satélites naturais do planeta vizinho. "Vai chegar um momento em que
a Lua vai se afastar tanto da Terra que teremos mudanças drásticas.
A observação das luas de Júpiter nos ajuda a entender como esse
processo se dá, diz o astrônomo Carlos Veiga.

Por Ascom do MCTIC
Publicação: 26/12/2016 | 09:20
Última modificação: 23/12/2016 | 15:40

A observação do comportamento dos quatro maiores satélites naturais de Júpiter (Calisto, Europa, Ganimedes e Io) pode auxiliar no entendimento do sistema Terra-Lua. É com base nessa premissa que o Observatório Nacional (ON) desenvolveu um software dentro da plataforma Astro que fornece a observadores profissionais e amadores dados dos movimentos dos satélites descobertos por Galileu Galilei em 1610.

Com equipamentos óticos simples, como um telescópio simples ou uma câmera com zoom, é possível enxergar esses corpos celestes, que são brilhantes e têm as órbitas muito próximas a Júpiter.

A cada ano, nosso satélite fica 3 centímetros mais distante a cada ano. Pode parecer pouco, mas, em alguns milhares de anos, os resultados dessa separação podem ser catastróficos para a Terra. Segundo o chefe da Divisão de Atividades Educacionais do ON, Carlos Veiga, as observações de Calisto, Europa, Ganimedes e Io servem de base para projetar as interações entre a Terra e a Lua no futuro.

"As medidas astronômicas lidam com um período de milhares de anos. Vai chegar um momento em que a Lua vai se afastar tanto do planeta que teremos mudanças drásticas, como as marés dos oceanos e até mesmo do clima terrestre. A observação das luas de Júpiter nos ajuda a entender como esse processo se dá", ilustrou o astrônomo da entidade vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Veiga reforça que o software é uma ferramenta para facilitar a observação das luas. O modelo dinâmico utilizado pelo programa fornece, com precisão, o instante observável dos corpos celestes entre os anos de 2000 e 2079. Além disso, também fornece dados como o tipo de fenômeno, a posição aparente aproximada, entre outros. Assim, qualquer pessoa pode fazer as observações.

"É importante disponibilizar para os amadores, para que eles façam as suas observações e se sintam parte de uma comunidade de observadores. Os dados captados por eles ajudam muito no estudo dos movimentos planetários. Eles podem repassar o que observaram para centros de pesquisa, que desenvolvem estudos mais precisos com os dados repassados. A Nasa, por exemplo, faz isso", observou Carlos Veiga.

Para acessar o software, clique aqui.



Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário