quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

CLA Lança Foguete Suborbital VSB-30 na Operação Rio Verde

Olá leitor!

Segue abaixo a nota oficial da FAB postada ontem (07/12) no site do “Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)” tendo como destaque o lançamento do VSB-30 da “Operação Rio  Verde”.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

CLA Lança Foguete Suborbital
VSB-30 na Operação Rio Verde

Publicado: 07 Dezembro 2016
Última atualização em 07 Dezembro 2016


O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou nesta quarta-feira (07/12) o lançamento do quarto foguete suborbital VSB-30 a partir da organização militar da Força Aérea Brasileira (FAB) situada na península alcantarense.

O veículo levou bordo a carga útil MICROG2 com oito experimentos científicos e tecnológicos, atendendo à primeira chamada do 4º Anúncio de Oportunidades do Programa Microgravidade da Agência Espacial Brasileira (AEB) como parte da Operação Rio Verde, iniciada no último dia 20 de novembro no CLA. A campanha de lançamento, coordenada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) teve por objetivo principal realizar o lançamento a partir de Alcântara do veículo VSB-30 V11, o rastreio da carga útil MICROG2 com posterior resgate em alto mar, e utilizando o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) como estação remota.

O veículo foi lançado às 11h10min, pelo horário local, com duração total de voo de 11min04seg. A carga útil com experimentos de instituições de ensino e pesquisa nacionais foi recuperada no litoral maranhense por helicópteros H-60 Black Hawk da FAB. Durante o voo os experimentos embarcados transmitiram dados via telemetria que possibilitarão aos pesquisadores responsáveis aprimorarem estudos como controle térmico de equipamentos eletrônicos tanto no espaço como em terra,  utilização de sensores para determinação de atitude de sistemas espaciais, acompanhamento das mudanças de fase de amostras distintas de materiais no espaço, desenvolvimento de um GPS de aplicação espacial capaz de determinar a latitude, longitude e altitude da carga-útil durante todas as fases do voo de um foguete, qualificação de sistema de segurança que impede a ignição não programada de veículos espaciais e desenvolvimento de um sequenciador de eventos pirotécnicos e comutação de energia.

A Operação Rio Verde reuniu em torno de 250 participantes de forma direta e indireta, entre militares, servidores do Comando da Aeronáutica (COMAER) e pesquisadores. Na mesma Operação foi lançado e rastreado um Foguete de Treinamento tendo por objetivo testar a operacionalidade, verificação e apronto dos meios de lançamento e de rastreio.

Além do CLA, participaram da operação o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), organização militar responsável pelo desenvolvimento do veículo, atuando na gerência do projeto, o CLBI como estação remota de rastreio. Colaboraram ainda, o Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), a Marinha do Brasil (MB) e o Centro Espacial Alemão (DLR). Ainda, participaram com experimentos embarcados na carga útil MICROG2, cientistas e pesquisadores do IAE, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Universidade Estadual de Londrina (UEL).


Fonte: Site do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)

Comentário: Pois é leitor, está ai a nota oficial da FAB. Note você que diferentemente da nota de nossa Agencia Espacial de Brinquedo (AEB), em momento algum esta nota da FAB cita a falha do foguete em atingir o apogeu esperado. Outra coisa intrigante é que um dia antes do lançamento deste VSB-30, a AEB postou em seu site uma nota intitulada “Acidente Com Lançador é ‘Situação Comum’, Diz Perito”, algo muito curioso, pois fica parecendo que a agencia poderia estar temendo que algo não desse certo. Será leitor? Não sei, o que eu sei é que se os nossos serviços de inteligência já não eram grande coisa, durante o governo do PT eles foram completamente destruídos, especialmente no governo da Ogra debiloide Dilma Rousseff. Mas seja lá o que tenha ocorrido, jamais teremos certeza da verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário