sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Brasil Conquista Satélite Que Vai Melhorar Defesa e Comunicação

Olá leitor!

Segue abaixo a matéria do Jornal Nacional sobre a entrega ao Brasil na França no dia de ontem (01/12) do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).

Duda Falcão

JORNAL NACIONAL

Brasil Conquista Satélite Que Vai
Melhorar Defesa e Comunicação

Governo investiu mais de R$ 2 bi em satélite. Equipamento foi
Construído numa parceria com empresa francesa.

Edição do dia 01/12/2016
01/12/2016 21h20
Atualizado em 01/12/2016 - 21h20


Foi entregue nesta quinta-feira (1º) ao Brasil, na França, um novo satélite para a defesa e a comunicação no território brasileiro.

É como quem passou a vida pagando aluguel e, agora, conseguiu a casa própria. O Brasil conquistou seu próprio satélite. O SGDC - Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas - construído pela Francesa Thales Alenia Space, em parceria com o Brasil. A entrega foi nesta quinta-feira (1º), em Cannes, no sul da França.

É um gigante de quase seis toneladas, comprado pela Telebrás. O governo investiu mais de R$ 2 bilhões. O convênio com os franceses incluiu aprendizado e transferência de tecnologia. Mais de 50 especialistas brasileiros acompanharam o projeto de perto e estão prontos para operar o satélite.

O satélite ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra. Vai cobrir todo o território nacional e o Oceano Atlântico.

“Esse satélite, que vai ser totalmente controlado pelo Brasil, por brasileiros, vai nos assegurar uma soberania, vai nos assegurar que as nossas informações militares não vão vazar. Doravante, não vamos ter vazamento nem militar da defesa, nem de presidente da república, nem do governo”, diz Raul Jungmann, ministro da Defesa

É que 30% da capacidade do satélite será destinada à banda x -, uma faixa de frequência de uso exclusivo das forças armadas. Um aliado na vigilância das fronteiras e também do espaço aéreo. Além de reforçar a segurança nacional, o satélite promete levar internet, a banda larga, a todo Brasil.

“Incluir todos os brasileiros, levando internet à escolas, hospitais, aonde for necessário, por isso, é uma enorme aquisição em termos tecnológico, defesa e também em termos de inclusão digital de todos os brasileiros e brasileiras”, explica o ministro da Defesa.

Já testado e entregue, o satélite está pronto pra entrar em órbita. Agora, vai ser preparado pra seguir viagem. Será transportado à Guiana Francesa. Se tudo sair como o previsto, será lançado no dia 21 de março do ano que vem. E deverá entrar em operação no segundo semestre.


Fonte: Site “G1” do globo.com – 02/12/2016

Comentário: Caro leitor, eu não posso ficar calado ouvido às inverdades ditas por este verme populista de merda. Não é verdade, o projeto deste satélite foi um completo desastre para o Brasil, não houve sequer transferência tecnológica de um simples parafuso, o que ouve foi o acompanhamento por parte de técnicos brasileiros da montagem deste satélite, em grande parte com peças de prateleira (já desenvolvidas) e mesmo assim eles não tiveram acesso completo, nem da documentação, nem em alguns momentos da montagem do satélite. Por que isso, simples leitor, os franceses podem ser tudo, menos idiotas.  Você já perguntou se os americanos comprariam um satélite de Defesa na mão dos franceses (e olhe que a França faz parte da OTAN) ou vice-versa? Será que os russos comprariam um satélite de Defesa na mão dos americanos e vice-versa? Leitor isto não acontece, Defesa é coisa muito séria nestes países, envolve segurança nacional. E outra, não se mistura comunicações civis com militares, são coisas distintas, sem contar o valor deste desatino que foi orçado inicialmente em R$ 1.2 bilhão e segundo esta matéria fechou em R$ 2 bilhões, ou seja, quase o dobro do orçamento inicial, tem coisa errada ai e muito errada em todos os sentidos, um completo desastre.

3 comentários:

  1. Lendo essa matéria, me recordei da Guerra das Malvinas/Falklands, onde os ingleses obtiveram os códigos dos mísseis EXOCET de fabricação francesa que equipavam a Marinha de Guerra Argentina.Os tais mísseis não serviram de nada, mesmo sendo modernos para a época. Mitterrand alegou ter sido"pressionado" pela Tatcher.

    ResponderExcluir
  2. Ou ainda durante o governo Temer ou quando assumir (infelizmente) o governo federal, mas o PSDB e o DEMo vão entregar mais este satélite e a Telebrás de mãos beijadas para a iniciativa privada internacional. E o Know-How adquirido vai ir para o espaço, tal como sempre ocorre em governo privatistas que preferem a posição de um Brasil agrário e dependente da globalização.

    ResponderExcluir
  3. Será rifada na bacia das almas como dizia minha avó.Assim como a Vale,assim como foi com a Embratel com seus satélites e sua tecnologia de ponta,assim como o pré-sal.Nada mais simbólico do que o Collor jogando aquela pá de cal no poço de "Caximbo".É o eterno Brazil submisso de elites subalternas que nas frente dos brasileiros rugem como um leão e na frente dos estrangeiros miam como um gatinho.E o saque que começou em 1500 e não tem data para acabar..."Conquista" só mesmo nessa emissora que sempre viveu dos cofres públicos e sempre trabalhou contra o país.

    ResponderExcluir