segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Projeto Júpiter da EPUSP Avança, Inclusive na Área de Propulsão Híbrida

Olá leitor!

Muito tem se falado na mídia (inclusive aqui no BLOG) dos feitos e conquistas da equipe pioneira de fogueteiros “ITA CROCKET DESIGN” do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), né verdade?

Porém se faz necessário registrar também o trabalho engrandecedor que vem sendo realizado pela equipe do “Projeto Júpiter” da Escola Politécnica da USP (EPUSP), segunda e até agora única equipe a representar o Brasil (por dois anos consecutivos – 2015 e 2016) ao lado da Equipe do ITA na prestigiada competição universitária internacional de foguetes “Intercollegiate Rocket Engineering Competition (IREC)”, realizada anualmente nos EUA.

Equipe do Projeto Júpiter para temporada 2016-2017.

Dando sequencia na preparação da equipe para participar da competição do IREC em 2017, a equipe se inscreveu no “Orçamento Participativo Minerva (OPMin 2016)” visando assim arrecadar fundos para comprar uma “Bomba de Vácuo”, para assim poder realizar testes em escala da aerodinâmica em escoamentos transônicos, e também poder melhorar a laminação e a produção de propelente, sem contar os testes com a eletrônica do foguete. 

O resultado foi alcançado e eles conquistaram o 1º lugar na faixa Apolo, obtendo assim o valor de R$2.175,93 com 235 votos (veja abaixo), e em breve os testes com a "Bomba de Vácuo" terão inicio.

Resultado da OPMIN 2016.

Vale registrar também que, no dia 01/11 a equipe consolidou uma importante parceria com a empresa Schott Gases, do grupo Gás Norte, empresa esta que atua nos ramos de gases medicinais e industriais, além de redes de gás e acessórios, veja aqui  http://www.schottgases.com.br/

Integrantes da equipe com representantes da Schott
Gases no dia em que foi estabelecida esta parceria.

Segundo foi divulgado, esta parceria com a Schott Gases será de fundamental importância para que a equipe possa desenvolver-se na área de Propulsão Híbrida, um dos projetos em andamento no grupo. 

Surge assim leitor outro núcleo universitário no Brasil trabalhando nesta área de Propulsão Híbrida. A galera da UnB que se cuide.

Duda Falcão

Nenhum comentário:

Postar um comentário