sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Escola Se Prepara Para Participar do Programa Globe da NASA

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (06/10) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que escola de Águas de Lindoia (GO) se prepara para participar do Programa Globe da NASA.

Duda Falcão

Escola Se Prepara Para Participar
do Programa Globe da NASA

Coordenação de Comunicação Social – CCS
06/10/2016

Fotos: Valdivino Júnior – CCS/AEB
Foto 1: Professores testam a estação meteorológica na escola,
e colhem dados de umidade e temperatura do ambiente.

Uma equipe da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTIC) acompanhou na última terça-feira (04.10) a entrega de uma estação meteorológica à Escola Estadual Mansões Odisseia, em Águas Lindas (GO). O equipamento vai auxiliar professores e alunos a coletarem dados ambientais e compartilhar suas análises no site do Programa Globe da Agência Espacial Norte Americana (NASA).

Brasilia foi a primeira cidade brasileira a ser contemplada com o programa. O Globe chegou ao Brasil em junho deste ano, após um acordo de parceria entre a AEB e a NASA. O programa de educação ambiental promove o ensino e a aprendizagem da ciência, por meio de pesquisas científicas em diversas áreas que estudam o meio ambiente.

A estação meteorológica foi um presente dos professores da rede pública de ensino do Distrito Federal e colaboradores do Programa AEB Escola, Jaime Antunes e Izaias Cabral, que participaram da primeira edição do workshop do Globe no Brasil. A pequena estação meteorológica faz parte do projeto Rede de Estações Meteorológicas Didáticas (REMADE), que pretende incentivar o aprendizado e estimular a habilidade de estudantes do ensino fundamental e médio com os métodos científicos.

De acordo com o professor Izaias, a escola estadual foi escolhida pera receber a estação devido à expansão e desenvolvimento de Água Lindas. “A cidade hoje passa por um intenso crescimento urbano, por isso é importante entender esse fenômeno, assim como as consequências e impactos ambientais. É importante estudar o processo na cidade, pois não há nada mais sustentável que conhecer o ambiente que se vive”, explicou.

Incentivo – Para o diretor da escola, Rafael Costa, o trabalho da estação meteorológica é uma oportunidade de inserir ainda mais a prática de atividades científicas em sala de aula, e ainda desenvolver as habilidades dos alunos, e até mesmo incentivar talentos a atuar na área científica do país.

Além da Escola Estadual Mansões Odisseia, mais duas escolas receberão a estação meteorológica artesanal. O Centro de Ensino Fundamental 13 de Ceilândia, no Distrito Federal, recebeu a estação na tarde do dia 4 de outubro, e o Colégio Estadual Olavo Bilac recebe a estação artesanal nesta sexta-feira (07.10).

O equipamento vai facilitar o trabalho de coleta de dados da escola, como temperatura e umidade. As três escolas foram convidadas a participarem da segunda edição do workshop do programa Globe, previsto para acontecer no início do mês de novembro, em Brasília.

Workshop – No primeiro workshop do programa no Brasil, os professores da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) foram capacitados para trabalhar na coleta de dados atmosféricos e hidrológicos. No Parque Nacional de Brasília, eles realizaram pesquisas de campo e analisaram diversos aspectos da água e da atmosfera.

O programa Globe foi criado em 1995 e hoje está presente em mais de 700 escolas distribuídas em 112 países. Até o ano de 2014 o programa teve a participação de mais de mil professores e cerca de 10 mil estudantes.

Foto 2: Estação meteorológica artesanal criada pelos
professores Jaime Antunes e Izaias Cabral, da SEDF.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário