segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Cientistas Americanos Desenham um Cubesat Propulsado Por Água

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena e interessante nota postada dia (23/09) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que Cientistas Americanos desenham um cubesat propulsado por água.

Duda Falcão

Cientistas Americanos Desenham
um Cubesat Propulsado Por Água

Infoespacial
23/09/2016

Cientistas americanos desenham um cubeSat propulsado por água

Uma equipe da Universidade de Cornell, nos EUA, está trabalhando no desenho de um CubeSat (em Inglês – cubo e satélite), impulsionado por água que alcance a órbita lunar.

A equipe de Cislunar Explorers, dirigida por Mason Peck, um ex-funcionário da Agência Espacial Norte Americana (NASA) participa do Cube Quest Challenge, um concurso organizado pela NASA que oferece cinco milhões de dólares para quem desenhar, construir e lançar com êxito o pequeno satélite capaz de chegar à órbita lunar e operar corretamente. O veículo ganhador da competição será lançado pela NASA no início de 2018.

O satélite será composto de duas metades em forma de “L” que se separam gradualmente até situar-se a quilômetros de distância entre si em direção a atmosfera lunar. Com a energia capturada do sol, a água armazenada em tanques, na parte inferior do satélite, se eletrolisa em gases hidrogênio e oxigênio que se queimam para proporcionar a propulsão. O giro das duas peças do satélite também separa a água líquida dos gases combustíveis.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor normalmente não posto notícias estrangeiras como esta publicadas pela nossa Agencia Espacial de Brinquedo (ultimamente é o que ela tem mais feito e talvez isso seja um dos motivos para a “Revista Espaço Brasileiro” não ser mais editada, né verdade Sr. Braga Coelho???), mas neste caso específico esta notícia deve ser de interesse dos grupos brasileiros que trabalham nesta área de cubesats. Leitor, a área de cubesats vem crescendo enormemente em todo o mundo e para nós brasileiros a necessidade de termos nosso veiculo lançador cresce a cada ano. No momento o país esta em fase final de desenvolvimento do ITASAT-1, do NanosatC-Br2, do 14BISat, do CONASAT-1 (todos eles nanossatélites) e também do picosatélite Tancredo-1, porém existem outras iniciativas em curso e planejadas como a do nanosatélite SERPENS-2 e algumas conversas em andamento entre o INPE e a NASA e outras de instituições universitárias do país. Precisamos de nosso veículo lançador e quando estivermos com ele, certamente isto fará explodir dentro dos centros de pesquisas e nas universidades brasileiros projetos cada vez mais ambiciosos e espetaculares se utilizado destas plataformas cubesats. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário