terça-feira, 19 de julho de 2016

Técnicos Federais de C&T Protestam Contra Corte no Salário Após Erro em Lei

Olá leitor!

Segue abaixo mais uma notícia postada ontem (18/07) no site “G1” do globo.com, destacando que Técnicos Federais de Ciência e Tecnologia protestam contra corte no salário após erro em lei.

Duda Falcão

VALE DO PARAÍBA E REGIÃO

Técnicos Federais Protestam Contra
Corte no Salário Após Erro em Lei

Sindicato diz que equívoco altera remuneração da função de técnico.
Medida atinge cerca de 900 trabalhadores em São José dos Campos.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
18/07/2016 - 13h05
Atualizado em 18/07/2016 13h05

(Foto: Edgar Rocha/TV Vanguarda)
Técnicos federais de São José dos Campos fazem protesto.

Técnicos federais de ciência e tecnologia fizeram um protesto na manhã desta segunda-feira (18) em São José dos Campos (SP) contra queda salarial de 40%. Segundo o sindicato, da categoria o corte é resultado de um erro em projeto de lei aprovado pelo Senado que altera e remuneração de servidores federais. A medida atinge 900 trabalhadores entre  do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

O protesto além de funcionários do DCTA e do INPE, também do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN). Em todo país, oito mil técnicos podem ser afetados.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia (SindCT), o projeto de lei aprovado altera a remuneração e a gratificação aos servidores públicos.

Um equívoco na tabela de reajuste exclui o benefício de quem tem a função de técnico - com isso, os salários sofreriam 40% de redução a partir de agosto.

Medida Provisória

O projeto de lei foi aprovado no Senado Federal no dia 12 de julho aguarda publicação no Diário oficial. O sindicato tenta  obter uma emenda parlamentar para incluir a função, mas a aprovação depende agora de uma Medida Provisória (MP) do governo para impedir o desconto na folha de pagamento.

“Nós queremos que o valor seja corrigido antes do fechamento da folha de agosto. O valor é alto e é um impacto na renda familiar desses funcionários. Esperamos que com esse ato o governo se sensibilize e atenda o nosso pedido com a medida”, disse o presidente do SindCT, Ivanil Barbosa.

Outro Lado

Por meio de nota, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), informou que não haverá redução nos salários das carreiras de ciência e tecnologia. "O Projeto de Lei da Câmara nº 33/2016 prevê, na realidade, um reajuste salarial, mas não incluiu os cargos de técnico e auxiliar-técnico", disse a pasta.

O MCTIC informou que acionou o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para solicitar essa correção para não prejudicar os interesses dos servidores.


Fonte: Site “G1” do globo.com – 18/07/2016

Comentário: Pois é, agradeço ao leitor Advailson Geraldo Pinto elo envio desta notícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário