terça-feira, 5 de julho de 2016

GeoPantanal Recebe Artigos até 10 de Julho

Olá leitor!

Segue abaixo a nota oficial postada hoje (05/07) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que o "6º Simpósio de Geotecnologias no Pantanal (GeoPantanal)" recebe artigos até 10 de julho.

Duda Falcão

GeoPantanal Recebe Artigos até 10 de Julho

Terça-feira, 05 de Julho de 2016

O prazo para submissão de trabalhos técnico-científicos ao 6º Simpósio de Geotecnologias no Pantanal – GeoPantanal foi prorrogado até 10 de julho. O simpósio recebe trabalhos em áreas como agropecuária, impacto e gestão ambiental, geoprocessamento, meteorologia, recursos hídricos, e uso da terra, com o objetivo de promover e ampliar o conhecimento sobre o uso de geotecnologias no bioma pantaneiro.

O evento será realizado de 22 a 26 de outubro em Cuiabá (MT). Os interessados em participar devem fazer a inscrição e submeter os artigos completos por meio do site do simpósio, seguindo os requisitos do modelo com as instruções disponíveis. Os autores dos trabalhos aprovados serão notificados até 5 de agosto e poderão expô-los na forma de painel ou em sessão oral, em português ou espanhol.

Serão premiados os quatro melhores artigos apresentados, sendo dois da categoria estudante de nível técnico ou graduação e dois de estudantes de pós-graduação ou profissionais. O comitê técnico-científico do GeoPantanal também selecionará 20 trabalhos para compor uma edição especial da Revista Geografia voltada às geotecnologias aplicadas ao Pantanal. A publicação está classificada na categoria A2 Qualis da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

A organização do simpósio, que ocorre a cada dois anos, é fruto da parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a Embrapa Informática Agropecuária e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). Conta, ainda, com a colaboração da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) e Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).



Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário