segunda-feira, 18 de julho de 2016

Com o Pé no Vale, Equipe Entra em Disputa Para Chegar à Lua

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia, esta postada ontem (17/07) no site do jornal “O VALE”, destacando que com o pé no Vale, a equipe SPACEMETA entra na disputa para chegar á Lua.

Duda Falcão

BRASIL &

Com o Pé no Vale, Equipe Entra em
Disputa Para Chegar à Lua

Xandu Alves
O VALE
São José dos Campos
July 17, 2016 - 10:41

Foto: Ricardo STUckert
Satélite natural do Planeta Terra poderá ser
visitada novamente pelo homem. 
Equipe de São José dos Campos que sonha em
construir um veículo espacial e viajar novamente.

A viagem de 384 mil quilômetros entre a Terra e o seu satélite natural é o desafio que pode transformar em celebridade mundial equipe de cientistas brasileiros. Eles competem na Lunar X Prize, desafio internacional que oferece até US$ 30 milhões a quem primeiro levar um veículo não tripulado privado à Lua --90% dos custos têm que ser pagos por empresas privadas.

A corrida é patrocinada pelo Google e pela X Prize Foundation, uma organização sem fins lucrativos de estímulo à inovação.

Brasil - SPACEMETA é o nome da equipe brasileira. Ela é liderada pelo empresário do setor de tecnologia Sérgio Cabral Cavalcanti, que estuda instalar unidade em São José para construir o veículo espacial.

"Agora estamos estudando o local para a fabricação e São José é um forte candidato", diz Cavalcanti, que tem formação em engenharia, matemática, física, química, informática e biomedicina, além de ser fascinado pela exploração espacial.

A equipe brasileira conta com cerca de 70 colaboradores de universidades e institutos científicos, muitos deles ligados ao INPE (Instituto Nacional de Estudos Espaciais) e ao ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), ambos de São José.

"A SPACEMETA tem gente do Brasil inteiro no projeto, muita gente de universidade. Tem muita gente da equipe relacionada ao ITA e ao INPE", confirma Cavalcanti.

A experiência é fundamental para resolver os desafios da competição, idealizada em 2007 e que sofreu três alterações na data final: de 2012 para 2017. De 29 empresas inscritas no início, de 14 países, sobraram 16 equipes de 11 países --três times são considerados internacionais.

Tarefas - Todos eles têm que enviar um veículo ao espaço, pousar na Lua e percorrer ao menos 500 metros no solo lunar. Há testes a serem feitos no satélite, além de o pouso ter que ser transmitido ao vivo.

"A expectativa de audiência dessa cena é de 1 bilhão de pessoas, da primeira missão privada da humanidade à Lua", afirma Cavalcanti.

Segundo ele, o projeto brasileiro começou do zero e traz novidades, como uso de etanol no foguete que só será lançado a 80 km do chão. "O nosso lançamento não é previsto para ser lançado da superfície da Terra, mas será levantado. Ou de balão ou de um avião, de uma base no Brasil, perto do Equador", diz ele.

Os três robôs têm o formato esférico, de bola, e se locomoverão sem a necessidade de combustível. Molas se comprimirão e expandirão com a variação de temperatura, permitindo aos robôs darem saltos.

Processador é o Cérebro da 'SPACEMETA'

A equipe brasileira que disputará o Lunar X Prize conta com apoio financeiro da Intel, que também se envolveu no projeto. Processadores da empresa serão utilizados como "cérebro" dos robôs da SPACEMETA na Lua, com baixo consumo de energia.

Explica o líder da equipe, Sergio Cabral Cavalcanti: "O cérebro dos robôs precisa de energia, mas como foi criado com processadores da Intel, que têm consumo baixo, alguns painéis solares serão suficientes para manter em constante atividade".

Em vídeo divulgado na internet, Max Leite, diretor de Inovação da Intel, diz que a experiência mostrará como a tecnologia da empresa poderá ser impactante. "Fomos os primeiros a acreditar nessa empreitada e com aporte financeiro para eles entrarem no concurso".

Além de disputar o prêmio de até US$ 30 milhões, vencer a competição trará benefícios para o setor espacial brasileiro, segundo Cavalcanti. "As empresas vão trazer grandes inovações para o setor".


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 17/07/2016

Comentário: Bom leitor como divulgador das atividades espaciais brasileiras não posso me furtar de publicar esta notícia publicada ontem pelo jornal O VALE. Entretanto, causa-me grande preocupação notar na foto da equipe acima o que parece ser a participação de alguns integrantes da equipe ITA ROCKET DESIGN, já que até que se prove o contrario esta equipe SPACEMETA não passa de uma jogada de marketing deste senhor Sérgio Cabral Cavalcanti. Quem acompanhou regulamente o nosso Blog nos últimos sete anos, sabe que o Blog BRAZILIAN SPACE foi um dos primeiros meios de comunicação a divulgar as atividades deste engodo publicitário, não só criando na época  um informe denominado de SpaceMETA NEWS, bem como inclusive dando ao Sr. Sergio Cabral Cavalcanti a credibilidade que ele precisava para se aproximar de reconhecidos profissionais do setor. Vale ressaltar na matéria acima a informação de que o lançamento não será feito da superfície da Terra, e sim através de um balão que carregará o foguete a 80 km de altitude, de onde então o mesmo será lançado ao espaço. Bom leitor, o que este senhor chama de novidade na realidade já era o plano inicial da equipe divulgado na época ‘verde’ do Sr. Cavalcanti (quando estava em conversas com antiga Edge of Space do Eng. José Miraglia), época em que apoiávamos inocentemente este engodo publicitário. Com o passar do tempo, enquanto as outras equipes participantes da competição divulgavam seus avanços com notas, vídeos e áudio, a equipe SPACEMETA se limitava a apresentar tecnologias inovadoras de grupos internacionais que supostamente seriam utilizadas na sua missão. Em momento algum foi divulgado qualquer ação relacionada com a missão lunar da equipe. Diante disto, e do fato da equipe continuar utilizando material de divulgação de outras empresas em suas apresentações sem a devida autorização (em alguns casos), o Blog BRAZILIAN SPACE começou a desconfiar que havia algo de muito errado nesta história. Porém a gota d’água para o Blog foi a oficialização da assinatura de uma acordo entre a SPACEMETA com o maior desastre pré-anunciado das atividades espaciais do país, ou seja, a finada Alcântara Cyclone Space (ACS), não só por encabeçamos na época uma campanha contra este desastre financeiro, tecnológico, ambiental e comercial, bem como pela hipocrisia demonstrada por este senhor em suas supostas bandeiras ‘verdes’ no inicio de suas atividades, bem como o claro oportunismo que, agora após a morte da ACS, volta a ser apresentado através do que ele chama de novidades. Outra coisa, na matéria acima é divulgada que cerca de 70 colaboradores de universidades e institutos científicos estão envolvidos com esta iniciativa. Pois então, qualquer um dos supostos 70 colaboradores citado na matéria está convidado para apresentar com fotos e vídeos aqui no BLOG BRAZILIAN SPACE qualquer projeto em curso ligado a esta missão lunar da equipe SPACEMETA. O convite tá efeito. Galerinha da foto, tenham muito cuidado com esta suposta iniciativa, meçam os seus passos com segurança e não se exponham de peito aberto diante deste senhor.

8 comentários:

  1. Duda, nao tenho certeza se tem alguem da ITA Rocket Design na foto. Acho que nao.

    Abs

    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo!

      Eu acho que tem alguns, que participaram da equipe do ITA e hoje já estão formados, mas é apenas uma impressão. Tomara que esteja errado.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Olá,
    Não sei se alguém notou, mas a foto da notícia é uma montagem... Percebe-se claramente marcas de recorte gráfico em volta de algumas pessoas... Será que alguém do jornal O Vale pode explicar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FR!

      Hummmmm, vejo que é observador, felizmente alguém mais notou. é isso mesmo.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. FR, desculpe-me em não concordar com você!, mas a Foto é REAL , existe um super Quadro no Fundo com o Banner em segundo plano, a luminosidade dá um Tom mais claro a Foto, a distância entre eles é a mesma, e não existe Recorte de Foto, você pode copiar a Foto e Ampliar ela num Editor de Texto e verá a comprovação que a Foto é Real, apenas foi usado refletores dando um Tom mais Claro que o normal, mas isso é um defeito do iluminador da câmera ou não foi observado por quem tirou a foto que estava com uma Luz acima do normal.

      Excluir
    3. FR, depois que você copiar a FOTO, aumente e diminua a FOTO e verá as falhas de fotografia , devido a Baixíssima Resolução do aparelho que Tirou essa Foto, posso apostar que foi tirada de um Cerular de baixo recurso, com poucos Pixes.

      Excluir
  3. Boa tarde. Eh facil entender opinioes diferentes sobre arquiteturas tecnicas ou mesmo diferenças entre os niveis de sonhos entre as pessoas. Se hidrazina ou Ethanol , se Russia ou Ucrania , com AEB ou sem AEB. O que me surpreende eh a vocação destrutiva que existe em certos metodos. Eh complexo vira-lata que atrapalha nosso progrresso. Montar uma projeto , que ganhe reconhecimento na grande midia , na midia especializada , e na sociedade especializada como um todo , eh por si so um ato de coragem que no minimo serve de primeiro passo para as futuras geracoes. Esperavamos ter nesse blog torcedores , que seja em que escala for , sempre pode ajudar. Vivemos no pais um momento de grande transicao , lotado de pessimistas de plantao. Mesmo assim nosso esforço de mobilização para a realização desta missão que envolve milhares de horas de dezenas de pessoas eh uma realidade historica. Eh uma pena que no planeta Terra , onde todos os veiculos especializados nos apoiam e torcem por nos ( eh so entrar no Google e checar ), apenas um blog Brasileiro nao vista nossa camisa. Quando comecamos esse sonho nao tinhamos a menor ideia que isso aconteceria , mas entendemos e me desculpo com aqueles que acreditam no sonho e gastam suas madrugadas projetando e calculando como viabilizar um pouso lunar brasileiro, e terminam sendo atingidos por editoriais como esse. Mas faz parte. Entao , vamos ao que interessa ,,,falando em tecnologia , gostariamos de anunciar em primeira mao , aqui no blog do editor pessimista , o resultado inicial de 5 anos de desenvolvimento de software nosso simulador de trajetoria. Este eh um Software desenvolvido por um de nossos colaboradores ( IAE ). Quanto ao lançador, o tema ACS no deixa muito tristes e esperamos que o governo reveja sua posicao. Temos duas alternativas de lançamento prontas, mas nao nos interessa lançar fora do Brasil. Nossas discussões envolvem aspectos relacionados com a ITAR e sao realmente negociacoes muito complexas. Nosso projeto de saida orbital usa um propulssor Ionico ( Hall ). Temos um limite tecnico grande em nosso lancador ( 50 Kg ) e ainda nao conseguimos resolver os problemas de desaceleraco para toque suave na Lua. O link abaixo da algumas pistas sobre nossos trabalhos. Em ciencia espacial existem muitos segredos, e nao gostamos muito disso, mas temos que respeitar os desejos de todas as partes. Essa URL so executa em sistemas desktop , nao roda em celulares. Eh uma animacao simulada com dados reais do lançamento do Alfa-1 na base de Alcantara. Abs a todos e fico a disposicao aos sonhadores, desejando 1 mg de rivotril ao editor do blog. ( -- Sergio ). Segue: Lançamento estimado por Alcântara
    http://cropcircle.com.br/spacemeta/earth-moon-system/html5/vector-alcantara/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Sergio Cabral, publiquei aqui o seu comentário para registra-lo como os outros anteriores, mas a verdade é que o mesmo continua sem conteúdo e sem a menor credibilidade. Apresente o seu projeto lunar com reais avanços como vem ocorrendo há anos com as outras equipes participantes do prêmio que assim voltará a ter a atenção devida do Blog BRAZILIAN SPACE, justamente como acontece com outros realizadores que tem apresentado no Blog resultados e não fantasias. O convite está feito.

      Att.

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir