terça-feira, 21 de junho de 2016

O Instrumento Que Poderá Revelar a Matéria Escura

Olá leitor!

Segue abaixo uma interessante notícia postada ontem (20/06) no site “Inovação Tecnológica”, destacando que Pesquisadores Brasileiros do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) e do Instituto de Astronomia da USP estão ajudando a construir o instrumento que poderá revelar a existência da Matéria Escura.

Duda Falcão

ESPAÇO

O Instrumento Que Poderá
Revelar a Matéria Escura

Com informações do Projeto Sumire
20/06/2016

[Imagem: Prime Focus Spectrograph Project]
Este é o PFS, um caçador de espectros cósmicos.

Espectros de Luz Para Matéria Escura

Pesquisadores brasileiros do Laboratório Nacional de Astrofísica e do Instituto de Astronomia da USP estão ajudando a construir um instrumento que irá decodificar a luz do céu noturno na tentativa de compreender a natureza da matéria escura.

O Prime Focus Spectrograph (PFS), que será montado no Telescópio Subaru, no Havaí, será capaz de dividir a luz dos objetos celestes, como estrelas e galáxias, em vários comprimentos de onda, gerando um conjunto de dados conhecido como "espectro".

Nesses espectros, os astrônomos podem encontrar informações sobre o movimento de qualquer objeto celeste. Isto é importante porque a matéria escura, a misteriosa força que mantém nosso Universo coeso, e sobre a qual nada sabemos, afeta a direção e a velocidade com que as estrelas se movem.

Observando como um milhão de estrelas se movem, a equipe internacional planeja criar um mapa mostrando onde a matéria escura está e como ela se comporta.


Enquanto as técnicas convencionais de espectroscopia só conseguem observar um punhado de objetos simultaneamente, o PFS coletará espectros de até 2.400 corpos celestes ao mesmo tempo, efetivamente criando um censo das movimentações no Universo muito mais rapidamente do que antes.

Espectroscopia

A espectroscopia tem sido usada desde os tempos de Newton para estudar as características das estrelas, mas o novo equipamento será capaz de analisar toda a luz coletada pelo espelho primário de 8,2 metros do telescópio Subaru, permitindo observar o Universo em grande profundidade.

Por exemplo, será possível fazer imagens nítidas de objetos a mais de dez bilhões de anos-luz de distância, aumentando a quantidade de informação analisada e a resolução do mapa da matéria escura.

Sub-componentes e sub-sistemas do instrumento estão sendo construídos, montados e testados no Brasil, Estados Unidos, França e Taiwan. Eles serão enviados para o Havaí em 2018. Depois que o sistema for integrado e testado começarão as observações científicas, em 2019.


Fonte: Site Inovação Tecnológica - http://www.inovacaotecnologica.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário