sexta-feira, 17 de junho de 2016

Ministro Aposta na Recomposição do Orçamento Para Ampliar Recursos em 2017

Olá leitor!

Segue agora uma nota postada ontem (16/06) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) destacando que o Ministro Gilberto Kassab aposta na recomposição do orçamento para ampliar recursos em 2017.

Duda Falcão

Notícias

Ministro Aposta na Recomposição do
Orçamento Para Ampliar Recursos em 2017

Segundo o ministro Gilberto Kassab, MCTIC é, proporcionalmente, o ministério que
mais liberou recursos contingenciados. Assunto foi discutido com diretores de
institutos de pesquisa do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (16).

Por Ascom do MCTIC
Publicação: 16/06/2016 | 21:13
Última modificação: 16/06/2016 | 21:14

Crédito: Ascom/MCTIC
Encontro aconteceu na sede do Centro Brasileiro de
Pesquisas Físicas (CBPF), entidade vinculada ao MCTIC.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, se reuniu nesta quinta-feira (16) com dirigentes de agências e institutos de pesquisa ligados ao MCTIC no Rio de Janeiro para discutir a disponibilidade de recursos para investimentos em ciência, tecnologia e inovação. Na reunião, realizada no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), o ministro afirmou que o MCTIC é, proporcionalmente, o ministério que conseguiu o maior descontingenciamento de recursos do orçamento.

"Quanto maior for a recuperação orçamentária neste ano, melhor será a condição para 2017", afirmou Kassab.

Segundo o secretário-executivo do MCTIC, Elton Zacarias, do volume contingenciado, que soma R$ 1 bilhão, R$ 400 milhões já foram liberados e serão aplicados no lançamento do satélite geoestacionário até o início de 2017. O ministério trabalha agora para recuperar os R$ 600 milhões que ainda faltam. "Lutamos para recompor a LOA [Lei Orçamentária Anual] e vamos continuar trabalhando para avançar mais."

O presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Wanderley de Souza, destacou que os fundos setoriais do FNDCT têm capacidade de alavancar pesquisa de ponta e citou como exemplo os editais lançados para fomentar ações de enfrentamento ao Vírus Zika. "Esses valores continuam sob controle do Tesouro Nacional, mas não disputam seus recursos, sem falar que se destinam a projetos de pesquisa de inquestionável importância."

"Tenho certeza de que, com a capacidade política e de realização que tem, o ministro não será nosso algoz, mas, sim, o nosso líder para fazer avançar ainda mais a ciência brasileira", acrescentou o diretor do Observatório Nacional, João Carlos dos Anjos.

Marco da Ciência

O ministro Gilberto Kassab também discutiu com os diretores de institutos de pesquisa um planejamento para que o desenvolvimento científico do país dê um salto até 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil.

Participaram da reunião os diretores do CBPF, Ronald Shellard; do Centro de Tecnologia Mineral (CETEM), Fernando Lins; do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), Fernando Rizzo; do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), Augusto Gadelha; do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), Heloisa Bertol; e do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), Marcelo Viana.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC)

Comentário: Pelo menos tenho de reconhecer que essa gente tem uma habilidade incomparável para continuar engabelando esses ingênuos cientistas. Isto é, se os que falaram aqui nesta nota não forem coniventes e beneficiários diretos deste caos. É triste leitor, os anos se passam e os métodos continuam os mesmos, a ingenuidade aumentando junto com as promessas fantasiosas e ninguém toma qualquer providencia. Triste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário