quarta-feira, 8 de junho de 2016

INPE Realiza Nova Edição do Curso Internacional de Monitoramento de Florestas

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (08/06) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que o instituto está realizando uma nova edição do Curso Internacional de Monitoramento de Florestas.

Duda Falcão

INPE Realiza Nova Edição do Curso
Internacional de Monitoramento de Florestas

Quarta-feira, 08 de Junho de 2016

A segunda edição de 2016 do Curso Internacional de Monitoramento de Florestas Tropicais acontece no Centro Regional da Amazônia (CRA) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em Belém (PA), até 10 de junho.

Desta vez o treinamento é ministrado em inglês para 14 técnicos de Guiana, Suriname e Peru e cumpre o cronograma de duas semanas iniciado em 30 de maio. O curso é fruto da parceria do INPE com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).

O Brasil é o único país situado na região tropical que possui um programa de monitoramento de florestas, desenvolvido e operado pelo INPE desde 1988. A capacitação de pessoal visa auxiliar no combate ao desflorestamento, permitindo que os participantes adquiram conhecimento técnico e colaborem para que seus países se tornem autônomos no monitoramento de suas florestas.

Durante a capacitação, o CRA/INPE oferece sua tecnologia de monitoramento baseada em imagens de satélites. Os técnicos estrangeiros aprendem a utilizar o software TerraAmazon, sistema desenvolvido pelo Instituto em parceria com a Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (FUNCATE) e disponibilizado gratuitamente. Uma das dificuldades quando se atua com monitoramento é trabalhar com sistemas não gratuitos e o TerraAmazon, além de toda a sua praticidade, por não ser pago se torna uma alternativa ainda mais adequada.

Agrônomo do Ministério da Agricultura do Suriname, Anand Ramkisoensing destaca a iniciativa brasileira de compartilhar conhecimento sobre como monitorar florestas. "Embora o Suriname seja um país pequeno, nós não temos condições de colocar fiscalização em todos os pontos onde há floresta. Porém, com essa tecnologia de visualização através de imagens de satélites podemos fazer um melhor controle de onde esteja havendo ações de desmatamento", diz o técnico do Suriname.

A engenheira florestal da Sala de Observação da OTCA no Peru, Blanca Vigo, conta que o país já vem trabalhando com monitoramento e buscando um sistema mais consolidado. "Estamos investigando como trabalhar com softwares livres, como o TerraAmazon", falou. Segundo Blanca, a possibilidade de esclarecer dúvidas junto aos consultores do INPE sobre questões de monitoramento é um dos ganhos do curso.

O programa do treinamento contempla informações sobre o Projeto TerraClass, responsável pelo levantamento de informações sobre áreas já desmatadas na Amazônia Legal Brasileira e que qualifica o desflorestamento, indicando as dinâmicas de uso e cobertura do solo. É apresentado também o Projeto Queimadas, enfatizando as metodologias de mapeamento e monitoramento de cicatrizes de áreas de incêndios florestais desenvolvidas no CRA e na sede do INPE, em São José dos Campos.

O Curso Internacional de Monitoramento de Florestas Tropicais faz parte do Projeto de Capacitação em Monitoramento de Florestas por Satélite – Capacitree, iniciativa inovadora do INPE em parceria com organismos internacionais, entre a eles a OTCA, a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Por meio do Capacitree, o Instituto gera material didático e capacita técnicos para operar o sistema TerraAmazon e os habilita ao mapeamento de corte raso, uso e cobertura da terra.

Ser um centro de referência mundial no monitoramento de florestas tropicais é a missão do CRA/INPE, que desde 2010 promove cursos de capacitação nacional e internacional. Junto ao CAF, o projeto Capacitree transformou em vídeo-aulas cursos de capacitação já realizados pelo CRA/INPE desde 2010. Já foram habilitados mais de 450 técnicos de países da América Latina, Ásia e África, a partir das tecnologias de mapeamento e monitoramento com o sistema TerraAmazon. Gratuito e acessível a qualquer país, o Capacitree está disponível em quatro idiomas – português, inglês, espanhol e francês.

Atual edição do curso recebe participantes de Suriname,
Peru e Guiana no CRA-INPE, em Belém.
Curso ensina a operar o TerraAmazon, sistema desenvolvido pelo INPE
para o monitoramento de florestas baseado em imagens de satélites.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário