quinta-feira, 16 de junho de 2016

INPE Participa da Semana de Cooperação Científica Franco-Paraense

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (16/06) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que o Centro Regional da Amazônia (CRA) do instituto irá participar da Semana de Cooperação Científica Franco-Paraense.

Duda Falcão

INPE Participa da Semana de
Cooperação Científica Franco-Paraense

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016

Como parte das comemorações pelos 400 anos de Belém, a capital do Pará, um ciclo de eventos foi organizado para debater o desenvolvimento sustentável na Amazônia. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), através de seu Centro Regional da Amazônia (CRA), é uma das instituições científicas participantes da Semana de Cooperação Científica Franco-Paraense, promovida pela Embaixada da França no Brasil em parceria com o governo do Pará e a prefeitura de Belém.

Nesta sexta-feira (17/6), às 8 horas, acontece no CRA um seminário para apresentar e discutir os projetos deste centro, instalado em Belém pelo INPE para desenvolver tecnologias e métodos voltados à vigilância por satélites de florestas tropicais.

O tema do evento franco-paraense é Cooperação, pesquisa científica e as políticas públicas para o desenvolvimento sustentável na Amazônia. No CRA/INPE, o seminário abordará a Cooperação franco-brasileira no monitoramento espacial da floresta – Perspectivas. A abertura será feita pela chefe do CRA e pesquisadora do INPE, Alessandra Gomes, acompanhada pelos representantes da Embaixada na França no Brasil, Philippe Martineau, e do Institut de Recherche pour le Développement (IRD), Frédéric Huynh.

Após as apresentações, acontece a mesa redonda sobre Cartografia em tempo real e alta resolução do desmatamento na Amazônia. Será apresentado o programa DETER-B, capaz de discriminar corte raso, desmatamento com vegetação, áreas de mineração ilegal, além do processo de degradação em diferentes intensidades, cicatrizes de incêndio florestal e o corte seletivo. Os palestrantes serão o pesquisador do INPE e coordenador técnico do programa, Igor Narvaes; o também pesquisador do Instituto, Claudio Almeida, e a pesquisadora do IRD, Nadine Dessay.

Em seguida haverá debate sobre Cartografia e análise do uso das terras desmatadas na Amazônia, em torno do TerraClass. Desenvolvido em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o projeto qualifica as áreas mapeadas pelo PRODES, sistema do INPE que contabiliza anualmente o desmate por corte raso na Amazônia Legal com base em imagens de satélites. Os resultados têm proporcionado ao governo, assim como à sociedade, um melhor entendimento sobre os processos e a dinâmica do uso das terras na Amazônia. Como palestrantes estarão os pesquisadores Marcos Adami e Claudio Almeida, do INPE; Helen Gurgel, da Universidade de Brasília, e Laurent Durieux e Anne-Elisabeth Laques, do IRD.

Mais tarde as discussões serão sobre a Contribuição da cooperação bilateral para a cooperação internacional na observação espacial do meio ambiente. No centro do debate o Projeto de Capacitação em Monitoramento de Florestas por Satélite – Capacitree. Através dele, todos os países interessados em proteger suas florestas poderão ter os seus próprios sistemas de monitoramento, recebendo treinamento e podendo reproduzir o programa de monitoramento de florestas do Brasil, desenvolvido e operado pelo INPE desde 1988. Os palestrantes serão Alessandra Gomes, coordenadora do Capacitree; Laurent Durieux, do IRD, e Vincent Nédélec, da Université de Rennes II.

Capacitação

Desde 2008, o INPE mantém na Amazônia o CRA para aprimorar o monitoramento da região por satélite e disseminar geotecnologias, tanto a nível nacional quanto internacional.

De 2010, quando iniciou o projeto de capacitação no centro, até os dias de hoje, o INPE já trouxe ao Pará mais de 450 técnicos de países da América Latina, Ásia e África, para receberem treinamento a partir das tecnologias de mapeamento e monitoramento com o sistema TerraAmazon, desenvolvido pela Divisão de Processamento de Imagens (DPI/INPE) em parceria com a Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (FUNCATE) e disponibilizado gratuitamente.

Prédio do CRA-INPE, em Belém.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário