sábado, 11 de junho de 2016

AEB Comemora Nomeação dos Primeiros Servidores Efetivos

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota da postada ontem (10/06) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que a agencia comemorou nesta quinta-feira (02/06) a nomeação dos primeiros servidores efetivos.

Duda Falcão

AEB Comemora Nomeação dos
Primeiros Servidores Efetivos

Coordenação de Comunicação Social (CCS)
10/05/2016

O presidente da AEB recebe os primeiros servidores efetivos.

Agência Espacial Brasileira (AEB) comemorou na tarde de quinta-feira (02.06) um fato que marcará para sempre a história da instituição. Após 22 anos e quatro meses de sua criação, o presidente, José Raimundo Braga Coelho, assinou a Portaria nº 57, que nomeou os primeiros 43 servidores públicos efetivos da Agência.

Na presença dos membros da comissão organizadora do concurso e de funcionários, o ato foi festejado com bastante satisfação e alegria pela presidência e diretorias que aguardavam com ansiedade por esse momento.  A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de sexta-feira (3.06).

Segundo José Raimundo, essas nomeações se devem ao esforço de uma equipe, e de algumas pessoas que hoje não se encontram mais na AEB. “Essas pessoas fizeram parte da comissão e renunciaram seu tempo em prol da consolidação desse concurso que fará grande diferença no trabalho da instituição. Com a chegada desses servidores a AEB começará um processo de renovação e reconstrução”, afirmou o presidente.

O diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos, Petrônio Noronha, ressaltou a satisfação do momento, a importância dos concursos públicos e a complexidade que eles exigem. Como presidente da comissão responsável pelo concurso, o diretor enfatizou ainda o sucesso na condução do processo que ocorreu com celeridade e seguindo todas as normas legais.

Para Marco Antônio Rezende, diretor de Transporte Espacial e Licenciamento, os concursados vêm preencher uma lacuna que é percebida há anos. Por termos um quadro pequeno estamos trabalhando com alto índice de stress. Nossa velocidade é alta. A chegada dos concursados não só vai reduzir essa velocidade, como também vai melhorar nossos produtos, ressaltou.

De acordo com o diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento, Carlos Gurgel, a AEB ainda depende dos institutos de pesquisas para realizar as atividades do setor espacial.

“Acredito que a chegada dos servidores vai diminuir a deficiência de profissionais técnicos para realizar esse trabalho. A Agência também vai ganhar maior autonomia para fazer contratações de consultorias externas a fim de avaliar as propostas das instituições de pesquisa ligadas à área espacial”, explicou.

Os três primeiros servidores efetivos da AEB já entraram em exercício. O servidor Carlos Eduardo Quintanilha Vaz de Oliveira assumiu o cargo de Tecnologista Pleno, na Diretoria de Transporte Espacial e Licenciamento (DETEL). Carlos Eduardo Quintanilha trabalha na AEB desde 2009, como cargo de Direção e Assessoramento Superior. Ele foi gerente do Programa AEB Escola e sua última função antes de entrar em exercício como servidor efetivo era de coordenador de Veículos Lançadores na DETEL.

Para Quintanilha fazer parte do quadro de servidores é uma oportunidade de desenvolver, fazer análises e revisões dos projetos que hoje são apoiados pela Agência. “A meta daqui para frente é me especializar mais para ajudar a cumprir as metas e iniciativas do Programa Espacial Brasileiro”, destacou.

Já Danuza Pegoraro Szimanski, assistente em Ciência e Tecnologia foi designada para a Assessoria de Cooperação Internacional (ACI) e Carolina Pereira Pedroso, Analista em Ciência e Tecnologia Pleno já entrou em exercício na Diretoria de Política Espacial e Investimentos Estratégicos (DPEI).

Carlos Eduardo Quintanilha e  Danuza Pegoraro Szimanski
assina o termo de posse na AEB.
Carolina Pereira Pedroso assina o termo de posse na AEB.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Pois é leitor, como sempre nos superamos, só mesmo no Brasil algo assim ocorreria 22 anos depois, fazer o que???? Triste. Continuo achando que a existência de uma Agencia Espacial no Brasil é uma boa ideia, sempre defendi isto, mas não da forma como ela vem sendo conduzida desde a sua criação. Nasceu de forma errada, sem o apoio político necessário, tonou-se com o tempo peça de manipulação política dos interesses de governos e atualmente está sob o comando de um banana incompetente, conivente e sem visão. Sinceramente espero que a chegada desses servidores possa de alguma forma melhorar a operacionalização deste órgão inócuo que, até hoje atrapalhou mais do que ajudou. Porém, sinceramente não acredito nisto, mas ficarei na torcida. Mostreme-me que estou errado.

Um comentário:

  1. Faz um estardalhaço desse para comemorar a incrivel conquista de contratar 40 funcionarios. Fim do mundo

    ResponderExcluir