segunda-feira, 23 de maio de 2016

Índia Realiza Com Sucesso Teste de Nave Espacial Reutilizável

Olá leitor!

Segue abaixo mais uma interessante matéria postada hoje (23/05) no site “G1” do globo.com, destacando que a Índia realizou com sucesso teste de nave espacial reutilizável.

Duda Falcão

CIÊNCIA E SAÚDE

Índia Realiza Com Sucesso Teste
de Nave Espacial Reutilizável

Modelo de baixo custo coloca a Índia em destaque na corrida tecnológica.
Nave teve um orçamento de 14 milhões de dólares.

Da France Presse
23/05/2016 - 10h34
Atualizado em 23/05/2016 - 10h34

(Fotos: ISRO)
RLV-TD no momento em que foi lançado.

A Índia realizou com sucesso nesta segunda-feira (23) seu primeiro teste com uma pequena nave espacial reutilizável, um modelo de baixo custo que lhe permite entrar na corrida deste tipo de foguetes, anunciou um responsável do programa.

A nave decolou do aeroporto de Sriharikota, no sudeste do país, às 07h00 locais (22h30 de Brasília) e alcançou uma altitude de 70 km antes de descer e pousar 10 minutos mais tarde no golfo de Bengala.

"A decolagem ocorreu na primeira rampa de lançamento situada aqui", disse à AFP Devi Prasad Karnik, funcionário de alto escalão da Agência Espacial Indiana (ISRO).

"Conseguimos (lançar) com êxito a missão do RLV como protótipo de tecnologia", acrescentou.
A ISRO, conhecida por seus programas de baixo custo, desenvolveu a nave reduzida, chamada de RLV-TD (veículo de lançamento reutilizável) com um orçamento de 1 bilhão de rúpias (14 milhões de dólares, 13,2 milhões de euros).

A missão desta segunda-feira era um teste crucial para o desenvolvimento de uma lançadeira reutilizável capaz de enviar satélites.

A Índia precisa enfrentar uma importante concorrência de grupos privados que desenvolvem seus próprios programas de veículos reutilizáveis, após o abandono pela Nasa de seu programa no setor em 2011.

Veículo de lançamento reutilizável sendo transportado.


Fonte: Site “G1” do globo.com – 23/05/2016

Comentário: Pois é isso leitor é compromisso. Nesses países quando se lança um projeto não se fica amarrando por décadas vivendo de promessas fantasiosas e avanços esporádicos que quando chegam já tornaram o projeto obsoleto. Veja este caso em particular, o Brasil, por exemplo, tem um projeto que tem o mesmo objetivo desta espaçonave reutilizável RLV-TD desenvolvida pelo ISRO, ou seja, lançar satélites, apesar de (creio eu) se utilizar de uma tecnologia diferente e de ser desenvolvido pela Força Aérea Brasileira (FAB). O projeto em questão é o 14-X, uma aeronave hipersônica não tripulada equipada com um motor scramjet, que vem sendo desenvolvida desde 2007 pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv)da FAB e que teve sua primeira previsão de lançamento marcada para 2010 (um voo atmosférico há 30 Km de altitude) que até o momento (quase 10 anos depois do projeto ter se iniciado) não tem nenhuma perspectiva real de ocorrer. Vale dizer também que, enquanto os Indianos avançaram e agora demostram este avanço com resultados concretos, o nosso 14-X já ganhou outras versões nas telas dos computadores do IEAv e nas apresentações realizadas em eventos hipersônicos no Brasil e no mundo, sem ter nem mesmo feito um voo se quer. Gente já estamos em 2016, mesmo sendo um projeto de vanguarda, já se foram quase 10 anos, mostrem resultados concretos como os indianos estão fazendo. Aproveitamos para agradecer ao nosso leitor Bernadino Silva pelo envio desta notícia.

4 comentários:

  1. A nave indiana custou 14 milhões de dólares. O Brasil gastou 500 milhões, numa parceria com a Ucrânia e o únicos foguetes lançados no nordeste atualmente são os das festas de São João. Parabéns a Índia que mostra que com planejamento e competência orçamento não é o maior desafio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Pe. Paulo Giovanni!

      Certamente essa coisa de realizar projetos significativos de baixo custo na Índia e proporcionado por uma gestão eficiente, mas creio que principalmente também pela existência de uma legislação ágil e adequada para o setor espacial indiano, o que facilita qualquer gestão, principalmente quando a mesma é baseada no COMPROMISSO.

      Forte abraço

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. fui procurar informações sobre o programa Indiano para comparar com o Brasil e encontrei isso http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2015/01/nos-temos-um-problema.html

    não sei se apareceu aqui no blog...

    ResponderExcluir
  3. Puxa ! com ,US$ 14.OOO.OOO,oo milhões de dólares , RLV-TD (veículo de lançamento reutilizável) com um orçamento de 1 bilhão de rúpias (14 milhões de dólares, 13,2 milhões de euros).

    . O Brasil gastou US$ 5OO.OOO.OOO,oo milhões de dólares numa parceria com a Ucrânia para criar a Cyclone Space , criando o Cyclone 4 e nada saiu do papel, para onde foi esse Dinheiro todo ? será que esse dinheiro foi para as reeleição do 2° mandato de LULA somados ao 1° mandato de Dilma e o 2° mandato de Dilma , em campanhas Eleitorais, comprando os votos com mensalão , Lava a Jato , Petrolão, só pode, ou então o Cyclone 4 levou os US$ 5OO.OOO.OOO,oo milhões de dólares para Espaço Cideral, faltou levar o PT , junto com o LULA e a DILMA JUNTOS.

    ResponderExcluir