quinta-feira, 5 de maio de 2016

INCRA e Agência Espacial Brasileira Assinam Acordo Para Elaboração do Sistema INCRA Sat

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (05/05) no site do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) destacando que o instituto e a Agência Espacial Brasileira (AEB) assinaram acordo para elaboração do Sistema Incra Sat.

Duda Falcão

INCRA e Agência Espacial Brasileira Assinam
Acordo Para Elaboração do Sistema INCRA Sat

Assessoria de Comunicação Social do Incra
(61) 3411-7404


O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e a Agência Espacial Brasileira (AEB) assinaram nesta quarta-feira (4), na sede da autarquia agrária, em Brasília (DF), acordo de cooperação técnica para desenvolvimento de sistema espacial de observação da terra, denominado INCRA Sat.

O projeto reúne a autarquia responsável pelo ordenamento fundiário das propriedades rurais no país com a agência responsável pelo sistema nacional de atividades espaciais. O objetivo do acordo é reunir a experiência técnica da AEB com as necessidades do INCRA por informações geradas com sistemas de georreferenciamento, geomática e sistemas de informações geoespaciais por meio de satélites como cobertura vegetal, análise de solo, e a execução de georreferenciamento por meio de sistemas de geoposicionamento feitos por satélites geoestacionários como o GPS (Global Positioning System) e o GLONASS (Global Navigation Satellite System).

De acordo com a presidente do INCRA, Maria Lúcia Falcón, a iniciativa vai implementar ao final de 2021 o sistema o INCRA Sat. “Independente de quem estará à frente desta autarquia em 2021 e para além das questões políticas, trata-se de uma medida de aprimoramento institucional e tecnológico, que vai qualificar e melhorar as condições de trabalho dos servidores, dotar a autarquia de inteligência gerencial e sobretudo lançar as bases para um uso efetivo das tecnologias, melhorando o controle da malha fundiária e do cadastro de todos os imóveis rurais do Brasil.”

Já o presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho, ressaltou a importância de levar as ferramentas geoespaciais para outros setores da sociedade que não apenas centros de pesquisa e universidades. “Este acordo só denota que o programa espacial está cumprindo a sua missão. O INCRA é um cliente de informações georreferenciais de larga escala, um parceiro para aprimorar e disseminar a cultura do uso de ferramentas aeroespaciais como satélites, o que está inserido no programa aeroespacial brasileiro.

O cronograma prevê a realização de oito etapas, com prazo de conclusão até 2021. Dentre as etapas estão o desenvolvimento de sistema de gerenciamento de informações geoespaciais específico para as necessidades do INCRA. Entre as etapas em estudo estão o lançamento de satélite em parceria com outras instituições públicas para a geração de dados e uso compartilhado da informação.

Soberania Territorial

A presidente do INCRA agradeceu à equipe da Diretoria de Ordenamento da Estrutura Fundiária da autarquia pelo esforço e dedicação na condução do projeto. O diretor Richard Torsiano ressaltou na reunião a importância do levantamento correto das informações com o uso de tecnologia para assegurar a soberania do território. “O conhecimento fundiário é a base para avançar de forma objetiva, coerente e com transparência sobre o uso do território para compreendermos melhor as potencialidades e os entraves ao desenvolvimento.”


Fonte: Site do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)

Comentário: Acordo de cunho político-propagadista sem o menor compromisso. Note você leitor que a sua implantação foi jogada para 2021 e também o cuidado que eles tiveram em tirar a foto da assinatura deste engodo mostrando a imagem da debiloide ao fundo. Se chegar a segunda fase, será um avanço, se chegar a terceira fase será surpreendente, se chegar a quarta fase, chama a PF que tem algo de errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário