terça-feira, 3 de maio de 2016

Estudantes Conhecem Estrutura do Centro Regional da Amazônia

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (02/05) no site do “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)” destacando que 25 alunos da Escola Tecnológica Irmã Albertina Leitão da cidade de Santa Isabel, município da grande Belém-PA, conheceram a estrutura do Centro Regional da Amazônia (CRA).

Duda Falcão

Estudantes Conhecem Estrutura do
Centro Regional da Amazônia

Segunda-feira, 02 de Maio de 2016

Conhecer o trabalho dos profissionais do Centro Regional da Amazônia (CRA) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em Belém (PA), e aprender noções de geoprocessamento e sensoriamento remoto foi a motivação da visita de 25 alunos do Curso Técnico de Meio Ambiente e Agropecuária da Escola Tecnológica Irmã Albertina Leitão. Os jovens da instituição de ensino de Santa Isabel, município da Grande Belém, estiveram no CRA/INPE durante a tarde da última quinta-feira (28/4).

Utilizando tecnologia espacial e possibilitando o enriquecimento da área de geoprocessamento na região Norte do país, o CRA/INPE desenvolve projetos de sensoriamento remoto, monitoramento ambiental e capacitação técnica nacional e internacional.

O engenheiro ambiental, professor e coordenador do curso técnico, André Pinheiro, falou da iniciativa em apresentar o Centro aos alunos, já que no CRA se desenvolvem ferramentas para o combate ao desmatamento.

"Sem o serviço do INPE, do Centro Regional aqui em Belém, a gente não saberia mensurar a dimensão do problema do desmatamento", disse Pinheiro. Ainda de acordo com o professor, a visita representou uma aula extra à estrutura curricular obrigatória, possibilitando o contato com profissionais que atuam diretamente com geotecnologias.

Os estudantes foram recebidos pelo consultor César Diniz, que preparou apresentação sobre o INPE, o Centro Regional, além de expor noções dos assuntos de interesse. Também falou sobre os projetos de responsabilidade do CRA: TerraClass, Capacitree e Deter-B.

Os jovens puderam conhecer as salas de trabalho dos colaboradores do Centro, incluindo a de capacitação, onde técnicos da Colômbia, Peru e Bolívia estão participando do IV Curso Internacional de Monitoramento de Florestas Tropicais, realizado pelo CRA/INPE em parceria com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).

Aluno da Escola Tecnológica Irmã Albertina Leitão, Nonato Reis, estava surpreso por ver pessoas de outros países durante as atividades de capacitação internacional no CRA/INPE. "Eu achei que o trabalho era a nível mais local, mas estando aqui a gente percebe a grandiosidade do Centro Regional", declarou o estudante.

Estudantes durante a visita ao CRA em Belém.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) - http://www.inpe.br/

Comentário: Bom, muito bom mesmo, e visitas como essa deveriam ser mais frequentes nas cidades onde estão localizados os institutos, centros de pesquisas e empresas voltadas as atividades espaciais do país. Entretanto, aproveitando a oportunidade, eu gostaria de dizer que 'não consegui compreender ainda' (rsrsrsrs) como o Centro Regional da Amazônia (CRA) não está ainda envolvido com algum projeto de desenvolvimento de satélites em prol desses projetos TerraClass, Capacitree e Deter-B ou de qualquer outro projeto que seja interessante o uso de satélites? Quem sabe até mesmo se aproveitando da tecnologia de plataformas cubesats que está em desenvolvimento em seus primos do Sul e do Nordeste. Estes, vale lembrar, direcionados para outros objetivos. Realmente fica difícil entender a falta de iniciativa para que estudos sobre a Região Amazônica sejam realizados valendo-se dá expertise já adquirida com este tipo de tecnologia tanto na sede do INPE em SJC, bem como também nos centros regionais do instituto já citados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário