sexta-feira, 8 de abril de 2016

NanosatC-Br1 Segue Resistindo e Transmitindo da Órbita Terrestre

Olá leitor!

Recebemos ontem à noite a informação do Dr. Otávio Cupertino Durão, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e um dos gerentes do Programa NanosatC-Br, de que o nanosatélite NanosatC-Br1 (o canarinho brasileiro) continua resistindo e transmitindo da órbita terrestre.

Segundo o Dr. Durão, o NanosatC-Br1 que completará no dia 19 junho próximo 2 anos em órbita, teve seus dados (ainda em formato kss) recebidos anteontem e ontem por um radioamador na Alemanha (Reiner) e retransmitidos a outro (Paulo) no estado de Roraima, antes de chegar ao INPE e serem incorporados ao banco de dados do instituto.

“São parte da nossa rede de colaboradores de radioamadores. Dados de todos os subsistemas da plataforma e de todas as cargas úteis que continuam a funcionar nominalmente (exceto as baterias) e a gerar dados à disposição dos pesquisadores!”, completou o pesquisador do INPE.

Vale lembrar leitor que o NanosatC-Br1 e o primeiro nanosatélite deste programa (o NanosatC-Br2 já esta em desenvolvimento), programa este desenvolvido pelo Centro Regional Sul (CRS/INPE) em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e que o mesmo é um satélite de 1kg., com 1 litro de volume e com 3 experimentos tecnológicos e científicos, que custaram ao país (satélite, estação, lançamento e operação) algumas centenas de milhares de reais.

O Blog BRAZILIAN SPACE parabeniza aos Drs. Nelson Schuch e Otávio Durão (gerentes do projeto) e toda a sua equipe pelo sucesso até agora alcançado pelo NanosatC-Br1, e deseja-lhes um futuro tão iluminado quanto ao próximo satélite do programa, ou seja, o NanosatC-Br2.

AVANTE Canarinho 2.

Duda Falcão

Nenhum comentário:

Postar um comentário