quinta-feira, 3 de março de 2016

Centro de Lançamento de Alcântara Conclui Modernização de Radares

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota da postada hoje (03/03) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) conclui modernização de radares.

Duda Falcão

Centro de Lançamento de Alcântara
Conclui Modernização de Radares

Coordenação de Comunicação Social (CCS)

Fotos: Divulgação/AEB
Plataforma de operações de radar modernizada.

Brasília, 3 de março de 2016 – A modernização dos radares Atlas e Adour do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), em Alcântara (MA) foi concluída no último dia 19 de fevereiro. O serviço foi responsável por colocar os radares que apoiarão as atividades do Programa Espacial Brasileiro (PEB) no estado da arte em termos de meios de solo.

Os principais subsistemas modernizados foram o servomecanismo, a telemetria e a codificação angular, além do sistema de recepção de média frequência.

Com a modernização dos subsistemas dos radares, realizada pela empresa Omnisys, tem-se como resultado o aumento da capacidade operacional e da confiabilidade dos dados de lançamentos realizados a partir do CLA. A atual configuração permite também que os radares contribuam com outras missões deste centro.

O trabalho desenvolvido ainda permite que o Centro possa ter novas peças de reposição, visando a uma correta manutenção e conservação do Sistema por muitos anos. O Sistema pode evoluir ainda mais no futuro com novas funções, por meio da tecnologia utilizada e o domínio total da equipe técnica brasileira.

O engenheiro Carlos Alberto Santos Garcês, um dos responsáveis pela operação dos radares e fiscal do contrato assinado em 2012, destaca que o alto grau de precisão dos radares possibilita “que acompanhemos as passagens de engenhos espaciais sem dificuldades”.

Para celebrar a assinatura do Termo Circunstanciado de Recebimento Definitivo, as equipes do CLA realizaram o rastreio da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) – confira imagem abaixo.

A previsão é que os radares sejam utilizados novamente em outubro próximo na Operação Rio Verde, quando será lançado o foguete VSB-30 com a carga útil MicroG-2, com experimentos financiados pelo Programa Microgravidade, da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Imagem do rastreio da ISS.

Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor sinceramente não sei se vale a pena continuar investindo em algo que não se tem compromisso em ser usado, mas enfim... não me causa surpresa situações como esta capitaneadas pelos vermes que infelizmente nos representa. Vale também citar que como esperávamos (caso a informação não for mais uma fantasia dessa gente) finalmente em 2016 deve ser realizado o primeiro voo dos três previstos do "4ᵒ Anuncio de Oportunidade" do Programa Microgravidade de nossa Agencia Espacial de Brinquedo (AEB), uma tentativa de amenizar as criticas se utilizando de algo que já deveria ter sido realizado há pelo menos uns dois anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário