terça-feira, 5 de janeiro de 2016

UFABC Recebeu Instituições Que Oferecem o Curso de Engenharia Aeroespacial Para Discutir Aliança Acadêmica

Olá leitor!

Trago agora para você uma notícia antiga, do final do ano passado, porem muito interessante, postada que foi dia (14/12) no site da “Universidade Federal do ABC (UFABC)”, notícia esta que destaca a iniciativa desta Universidade em ter reunido no início de dezembro (04/12), em seu Campus de Santo André, cinco instituições de Ensino Superior que oferecem no país o Curso de Engenharia Aeroespacial, para assim  discutir uma aliança acadêmica entre estas instituições visando com isto juntar esforços, compartilhar infraestruturas e criar sinergias.

Duda Falcão

UFABC Recebe Instituições Que Oferecem
o Curso de Engenharia Aeroespacial

Assessoria de Comunicação e Imprensa
14/12/2015

Na sexta-feira (4), a UFABC reuniu, no Campus Santo André, cinco instituições de ensino superior que oferecem o curso de Engenharia Aeroespacial. Além da própria Universidade, participaram do encontro representantes do ITA, UnB, UFMG, UFSC e UFSM. A reunião foi utilizada para a troca de informações e também para o início da redação de uma carta de intenções.

"A área aeroespacial é extremamente complexa, envolvendo questões que vão desde problemas científico-tecnológicos até a política e defesa nacional. Ela também é extremamente sofisticada e cara, exigindo equipamentos e instalações que dificilmente poderão ser operados por instituições individuais. Por isso, a UFABC tomou a iniciativa de formar uma aliança das instituições federais de ensino superior que oferecem o curso de engenharia aeroespacial, para juntar esforços, compartilhar infraestrutura e criar sinergias", afirmou o reitor da Universidade, Klaus Capelle.


Para o professor Annibal Hetem, diretor do CECS, a ação conjunta vai dar mais peso às demandas das universidades. "Essa parceria nos permitirá solicitar para as entidades brasileiras – Agência Espacial Brasileira e INPE – coisas que são importantes para os cursos, e mais adiante, quem sabe, até para as entidades internacionais", disse.

Elogios à estrutura física da UFABC e comentários sobre os desafios de implantar o curso de Engenharia Aeroespacial marcaram a reunião. O professor Flávio Bussamra, chefe da divisão de Aeronáutica e Engenharia Aeroespacial do ITA, classificou como "desafiadora" a busca por professores na área. "Encontrar docentes para a área é um grande desafio. Temos que formar professores para dar aula no curso", explicou.

Os participantes da reunião levaram minuta da carta a suas respectivas instituições para que ela seja referendada.


Fonte: Site da Universidade Federal do ABC (UFABC)

Comentário: Bom, bom, muito bom mesmo, e o Blog “BRAZILIAN SPACE” parabeniza a Universidade Federal do ABC (UFABC) por mais esta iniciativa. Afinal leitor a união faz a força e o setor aeroespacial brasileiro como um todo (inclusive a área educacional) tem padecido desta união por muito tempo, o que em nossa opinião tem sido fatal neste universo de descaso com o setor causado por esses vermes que militam nos bastidores de nossa obscura capital federal como ‘otoridades’, quando na realidade não passam (em sua maioria) de marginais trasvestidos de paletó do tipo italiano (pagos as nossas custas), auxiliados que são por um funcionalismo ineficiente, corrupto e viciado. No entanto o universo acadêmico envolvido no país com as atividades espaciais é muito mais amplo e a não participação nesta reunião de representantes da UFRN, da USP, da UFPR, da UNESP, da UFRJ entre outras, foi sim um ponto que destacaríamos como negativo, e ficamos na torcida para que em uma próxima reunião, estas e outras instituições possam enviar representantes, e assim fazerem parte deste interessante esforço acadêmico liderado pela UFABC.

2 comentários:

  1. Encontrar Docentes na área aeroespacial é realmente desafiadora, mas existem muitos profissionais do setor aeroespacial que poderiam dar aulas mas não tem a qualificação de Doutor.
    Para um curso de Engenharia Aeroespacial na Graduação não precisamos necessariamente de Doutores, graduados ou Mestres com experiência no setor poderiam dar aulas.
    Vou passar meu exemplo pessoal sou Mestre pelo ITA, não completei meu Doutorado por questões profissionais e pessoais, afinal precisamos trabalhar para sustentar nossas famílias.
    Tenho ampla experiência no setor aeroespacial e acadêmico, sou professor fazem 20 anos em Universidades particulares, infelizmente nunca consegui ser professor num curso de engenharia Aeroespacial, pois....não tenho o título de Doutor.
    Conversando uma vez com o Astronauta Marcos Pontes, ele comentou comigo justamente isto, ele com toda experiência aeroespacial não poderia dar aula numa Universidade Federal pois não tem o título de Doutor..........triste realidade.
    O primeiro passo é permitir graduados e Mestres poderem dar aulas na graduação nestes cursos, para os Doutores penso que as pesquisas e pós graduação são mais seu meio.

    José Miraglia (Engenheiro Químico Poli - Mestre Eng. Aeroespacial ITA)
    www.edgeofspace.org

    ResponderExcluir
  2. Caro Duda.

    A UFPR não oferece o curso de Engenharia Aeroespacial. Pelo menos nos departamentos de Física e Engenharia Mecânica há professores que pesquisam temas relativos à área.

    Abraço. Antonio Carlos.

    ResponderExcluir