domingo, 22 de novembro de 2015

Novos Vídeos Sobre a Operação São Lourenço - Vale A Pena Conferir

Olá leitor!

Agora eu trago para você três vídeos muito interessantes. Os  dois primeiro são reportagens relacionadas a “Operação São Lourenço”, sendo o primeiro uma reportagem da TV Brasil informando a tentativa de lançamento do VS-40M que como sabemos acabaria falhando.

Reportagem informando a tentativa de lançamento
TV Brasil - 13/11/2015

Já o segundo é uma reportagem também da TV Brasil relatando o acidente ocorrido com o VS-40M V03 na Base de Alcântara. Este vídeo é muito interessante, pois mostra entre outras coisas o momento da explosão do foguete que certamente vai gerar muito discussão.

Reportagem relatando o acidente com o VS-40M V03
TV Brasil - 14/11/2015

Informo que ambos os vídeos já foram incluídos no relatório sobre esta operação publicado dias atrás no Blog.

OBS: Recebi agora a pouco um e-mail do especialista que externou sua opinião dias atrás (veja aqui) sobre este acidente com o VS-40M V03. Segundo este especialista pelo vídeo acima tudo indica que ele estava certo.  Ou seja, houve realmente o rompimento do envelope motor no momento da ignição. Em outras palavras, o ignitor explodiu a carcaça do veículo, espalhando assim pedaços queimando do combustível sólido do foguete.

Agora leitor, quanto ao terceiro vídeo trata-se de uma pequena reportagem produzida pela assessória de comunicações do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI) dando destaque a grande participação do público visitando o estande de nossa Agencia Espacial de Brinquedo (AEB) durante a realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2015) em Brasília. Vale a pena conferir.


Aproveitamos para agradecer publicamente ao o nosso leitor Jahyr Jesus Brito pelo envio do vídeo sobre o estande da AEB na SNCT 2015.

Duda Falcão

12 comentários:

  1. passei o vídeo em câmera lenta várias vezes, a Explosão foi ocorrida por completo, o Fogo da Explosão teve sua atuação da Tubeira até a Cápsula, decorrido de Explosões múltiplas para todos os lados, e só depois que o foguete começou a queimar todo o combustível, pelo vídeo , ficou provado que a Explosão inicial não foi apenas no Motor-Foguete , e sim em torno geral do Foguete completo, olha sem esse vídeo ficaria mais ameno o acidente, agora com esse vídeo , o bicho vai pegar, pq foi muito estranho, parecia festa junina de Santo Amaro e Cachoeira no Recôncavo Baiano , parecendo Guerra de Espada de Cruz das Almas, fudeu agora, tá parecendo Merda Mole, quanto mais mexe, mais Fede a Merda ! rs , rs , rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que você está enxergando demais.

      Excluir
    2. RodrigoV, as várias colunas de Fumaça que se formaram , parece que foi devido a Explosão de vários blocos que se separou em várias direções diferentes e que Queimaram independentemente ao mesmo tempo , formando colunas de fumaça diversas, é o que tbm parece no vídeo e fotos editadas a partir do vídeo

      Excluir
  2. eu acho que a FAB nem deveria mostrar esse Vídeo, pq fica muito claro!, basta qualquer um passar o vídeo em Câmera Lenta, e verá Falhas do acontecido, o Foguete Explode por completo , e a Fumaça da Queima se forma em Várias áreas diferentes, como se existisse Várias Tubeiras Queimando e Vários Motores Queimando ao mesmo Tempo, e como quem conhece o Foguete, o VS-40M , só tem um Motor - Foguete com 2 Estágios, mas no Vídeo aparecem muito mais que 2 Motores queimando ao mesmo tempo, pode conferir em Câmera Lenta, e verá a Fumaça aparecer em Vários Pontos bem distantes, Eu gostaria de observar a Opinião de todos em particular, sejam sinceros com vocês mesmo!, analisem independentemente e tire suas conclusões!, precisamos saber opiniões de cada um.

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei o que é pior: os repetidos fracassos do PEB ou esses "jornalistas" idiotas que não entendem borra nenhuma do que noticiam.

    ResponderExcluir
  4. Realmente foi muito estranho. Pelo que foi mostrado na reportagem, esse foguete tinha dois estágios, s40+s44. A gente ver que até a ignição parecia tudo ok, só que houve uma explosão na altura do segundo estágio. Parece que foi uma falha no ignitor, assim como aconteceu em 2003. Ai entram perguntas relevantes, a quanto tempo esse foguete estava estocado? O ignitor estava em bom estado? Existiam outros foguetes reservas em melhor estado? Eles podem usar ferramentas de análise para detectar onde ocorreu a falha, mas será que é feita alguma análise antes do lançamento? Todos os componentes foram checados? Será que houve também ignição do segundo estágio? Muitas perguntas a serem respondidas. Uma outra pergunta, seria possível uma ignição do segundo estágio assim que detectada a explosão, evitando assim a perda das cargas tecnológicas? Agora uma coisa eu tenho que falar, o pessoal não entende que as atividades relacionadas a foguetes, são as que estão mais sujeitas a explosões. A gente quer acertar logo das primeiras tentativas, pesquisem quantas vezes os EUA e a Rússia falharam até os primeiros sucessos, foram centenas de vezes. Esse ano mesmo a Space X perdeu um dos foguetes mais exitosos em lançamentos. O pessoal quer que um foguete no seu quarto vôo seja exitoso em 100% dos lançamentos. O importante é continuar os projetos, lutar pelos recursos e melhorar os procedimentos.

    ResponderExcluir
  5. Sem as análises dos fragmentos não é possível uma conclusão confiável, mas aparentemente foi fragmentação do bloco propelente devido a um ignitor fora do padrão ou mesmo devido a má qualidade de componentes do propelente (principalmente o HTPB)... Outra hipótese que poderia ser levantada, seria o acionamento indevido de um sistema de teledestruição embarcado. Normalmente esses sistemas são compostos por cargas ocas (explosivos) fixadas na lateral do envelope motor, do domo a tubeira, e nesse vídeo da a impressão que houve justamente o rompimento completo do envelope no sentido longitudinal

    ResponderExcluir
  6. O motor S-44 estava inerte pra missão Sara, combustível não explode, ele se queima, explosão inicial, me parece que foi rompimento do envelope do motor, isso espalha o combustível, em chamas. Em 1998 um foguete Delta ll, explodiu logo após o laçamento, os booters era de combustível sólido, danificou a plataforma e vários carros, foi uma chuva de combustível incendiado sobre Cabo Canaveral.
    Vídeo do acidente em 1998.

    https://youtube.com/watch?v=kbtjnt9XgYg


    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. André C. Castro, se formos comparar o programa espacial Brasileiro com os do EUA, FRANÇA , Rússo , China, índia, Alemanha , o nosso até que teve pouquíssima Explosões , tem um vídeo da NASA com 35 minutos de foguetes que explodiram, chega a dar Dó deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, isso é verdade, só sitei o acidente porque as imagem de como o combustível se espalho em chamas, são parecidas,o problema é no Brasil entre a última filha ee uma nova tentativa, há um tempo estupidamentegigantesco, lógico vai faltar espaço aquibse eu for sitar outras dificuldades do PEB, sem dúvidas a principal e a "Não vontade Política", de quem ter poder para mudar essas situação.

      Abraços

      Excluir
    2. André C. Castro, a situação mudaria da água pro vinho, se um Militar da FAB fosse presidente da República em 2018, só assim o PEB decolaria, pode ter certeza.

      Excluir
  8. "O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM, O CORAÇÃO DO PATRIOTISMO SENTE O CAOS ENCUBADO, É SÓ AGUARDA, QUE TEM MAIS!!!":

    Sem sombra de dúvidas, após ter assistido o 2º vídeo, ontem á noite, formulei algumas hipóteses, das características dos tipos de reações a serem analisadas e comparadas: Pessoalmente! Descarto a possibilidade de ter ocorrido uma reação parcial de detonação, ou uma reação de deflagração ( tipos II e IV). Tudo indica, pela imagem, as características de uma explosão rápida e momentânea, de alta velocidade, na ordem de um valor extremo, devido os deslocamentos dos fragmentos laterais da parte física do envelope motor, e possívelmente da carga útil, tendo como referência a plataforma de lançamento, e a área periférica adjacentes. Observo que o volume de gás liberado é "muito denso", se não me falhe a memória! a característica o produto de combustão do composite, é diferente em sua reação normal de ignição, que composto de uma mistura heterogênica, formado por: Perclorato de amônio, polibutadieno hidroxilado + alumínio + resina + plastificantes e agentes de Cura. Embora não tenha observado também, não notei a presença de " Chama e Luz Intensa", em torno de 70 á 100% de todo material envolvido, só alguns fragmentos fumegando e dispensados lateralmente. O que prevaleceu foi uma grande quantidade de fumaça branca, o que traduz para mim, que foi uma BAITA EXPLOSÃO INTERNA, como diz meu amigo pesquisador de longas datas, Sro. Paulo Gontran.
    O que é provável de ter acontecido, foi uma reação de Explosão de Velocidade Rápida( Tipo III ), que nada mais é uma ignição e queima de alguns ou todos os materiais energético, possivelmente a carga do (ignitor pirotécnico ) localizado na extremidade superior do envelope motor, cuja função, é gerar uma chama no sentido longitudinal, no interior do baixo relevo do grão propelente, e assim ignitar o mesmo. Essa explosão do casulo do ignitor, seguido de violenta pressão de ruptura da estrutura confinada. Envelopes motores-foguetes de material composto, são fragmentados, sendo arremessados a grandes distâncias, como mostra o vídeo. Não é de meu conhecimento os valores de pressão máxima de trabalho dos envelopes motores. Só sei que as ondas de choque produzidas, provavelmente causo danos na plataforma de lançamento, inclusive, seria necessário se realizar uma vistoria na TMI do VLS, por segurança.

    ResponderExcluir