terça-feira, 3 de novembro de 2015

Encontro Que Vai Debater Fabricação Nacional de Circuitos Começa Nesta Terça (03/11)

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota publicada ontem (02/11) no site da Força Aérea Brasileira (FAB), destacando que o encontro que vai debater fabricação nacional de circuitos começa nesta hoje, terça-feira (03/11).

Duda Falcão

TECNOLOGIA

Encontro Que Vai Debater Fabricação Nacional
de Circuitos Começa Nesta Terça (03/11)

Workshop, que começa nesta terça-feira (03/11), aborda efeitos
da radiação cósmica em componentes de satélites e aviões

IEAV/INPE/Agência Força Aérea
Publicado: 02/11/2015 - 07:00h

Inicia-se nesta terça-feira (03/11), o Werice Aerospacial 2015 – 6º Workshop sobre os Efeitos das Radiações Ionizantes em Componentes Eletrônicos e Fotônicos de Uso Aeroespacial. O evento, realizado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP), vai até 5 de novembro.

Promovido pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv) e pelo Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, o workshop tem o apoio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCTI) e aborda os problemas decorrentes dos efeitos da radiação de origem cósmica em equipamentos embarcados em satélites e aeronaves.

O Werice reunirá empresas, instituições de pesquisa e universidades com competências nas áreas de interesse do Programa Espacial Brasileiro. O objetivo é estimular a colaboração e o intercâmbio de ideias em temas como microeletrônica, computação, física nuclear e engenharia aeroespacial e no incentivo à pesquisa, desenvolvimento, inovação e transferência de conhecimento para as empresas.

De acordo com o coordenador do evento, professor doutor Odair Lelis Gonçalez, a expectativa é que 120 profissionais participem. “Há grupos isolados na USP, UFRGS, FEI, PUC-RS, INPE, CTI trabalhando no assunto, de maneira que este workshop atua como um foro integrador ideal para o estabelecimento de colaborações, troca de experiências e aquisição de novos conhecimentos”, explica.

Evento Também Debate a Fabricação Nacional de Circuitos Integrados

Uma novidade desta edição é a mesa redonda com especialistas brasileiros que vão discutir e apresentar propostas para viabilizar a fabricação desses circuitos integrados no País de forma menos vulnerável aos embargos internacionais. Os circuitos são estratégicos para o desenvolvimento de um programa nacional de satélites, aeronaves e outros eletrônicos para aplicações em defesa.

“Neste ano serão apresentados os resultados de um projeto conjunto que tem por objetivo desenvolver a capacitação nacional para todo o ciclo de desenvolvimento, qualificação e fabricação de circuitos integrados robustos e tolerantes à radiação ionizante para aplicações aeroespaciais e defesa”, explica o coordenador. O projeto financiado pela FINEP tem valor aproximado de R$ 20 milhões.

Programação

Durante o evento, representantes de órgãos governamentais de políticas de fomento à ciência e tecnologia, instituições de pesquisa e desenvolvimento (P&D), Design Houses, Universidades e  empresas de microeletrônica e de equipamentos embarcados que participam do Programa Nacional de Atividades Espaciais (Pnae), e outros correlatos, poderão discutir oportunidades e perspectivas do setor quanto à obtenção de componentes eletrônicos e fotônicos tolerantes à radiação cósmica. Também haverá apresentação de trabalhos técnicos e ações de desenvolvimento de recursos humanos por meio de minicursos sobre temas atuais de eletrônica embarcada para aplicação aeroespacial.

Outro objetivo é apoiar a captação, a formação e o aperfeiçoamento de recursos humanos para o setor de microeletrônica da indústria aeroespacial e de defesa pela efetiva participação de estudantes de graduação e pós-graduação.

“A aplicação prática imediata é a capacitação da indústria nacional fornecedora de sistemas eletrônicos para o programa nacional de atividades espaciais e dos laboratórios nacionais para os ensaios de qualificação de componentes eletrônicos quanto à sua tolerância à radiação cósmica, qualificação esta indispensável para garantir a segurança operacional e durabilidade de missão espacial. Observa-se que esta capacitação de ensaios de irradiação é imprescindível e estratégica para garantir que os itens adquiridos no exterior realmente atendam às especificações de projeto, pois trata-se de tecnologia sensível”, detalha o coordenador.

Confira a programação completa do evento clicando aqui.


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB) - http://www.fab.mil.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário