quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Comandante da Aeronáutica Anuncia Criação de Nova Empresa Pública na Área de C&T

Olá leitor!

O Programa "FAB Entrevista" da FAB TV entrevistou recentemente o Comandante da Aeronáutica, o Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, sobre os planos da Aeronáutica atuais e futuros. Veja abaixo.


O comadante da Força Aérea além de citar os projetos em curso nesta força armada brasileira (inclusive por um breve momento as atividade espaciais conduzida pela Aeronáutica), anuncia também (sem entrar em detalhes) a criação de duas novas empresas públicas, uma das quais na Área de Ciência e Tecnologia, empresa esta que será denominada de ALADA (Empresa de Projetos Espaciais do Brasil).

Logomarca da nova empresa ALADA.

O que seria esta tal de ALADA leitor? Será que é a integradora de foguetes que andaram anunciando tempos atrás? Não sei, mas seja como for, segundo o Comandante da Aeronáutica esta empresa será exclusivamente publica, diferente da VISIONA que é uma empresa de controle misto (publico/privado).

Duda Falcão 

5 comentários:

  1. Tudo começou em 31/jul/14: http://docplayer.com.br/1702089-02-04-08-espaco-entrevista-09-11-reportagens-14.html .

    ResponderExcluir
  2. O Sr. J. Carlos Villadir, pelo Facebook, disponibilizou o link de uma publicação da Revista Seiva, da Aeronáutica:

    http://www2.fab.mil.br/sefa/images/seiva/revista_seiva_edicao7.pdf

    Na página 5:
    "Em 31 de julho de 2014, o Excelentíssimo Senhor Comandante da Aeronáutica encaminhou ao Ministério da Defesa o processo que trata da autorização para criação da ALADA – Empresa de Projetos Aeroespaciais do Brasil S.A., empresa pública vinculada ao Ministério da Defesa por meio do
    Comando da Aeronáutica, que irá explorar diretamente atividades relacionadas ao desenvolvimento aeroespacial e ao controle do espaço aéreo, e áreas
    correlatas, cabendo-lhe:
    I - Realizar as ações necessárias à promoção, ao desenvolvimento, à absorção, à transferência e à manutenção de tecnologias relacionadas às atividades de instalação e operação de rede de satélites e de controle do espaço aéreo, otimizando o funcionamento do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro;
    II - Promover e gerenciar as atividades de pesquisa, desenvolvimento, certificação, produção, comercialização e suporte logístico de sistemas, subsistemas e componentes de emprego aeroespacial, atuando no registro, na proteção e na comercialização de propriedade intelectual gerada no âmbito
    das Instituições de Ciência e Tecnologia do Comando da Aeronáutica; e
    III - Gerenciar ou cooperar para o desenvolvimento de projetos integrantes de programas aprovados pelo Comandante da Aeronáutica, promovendo o desenvolvimento da indústria e da infraestrutura aeroespacial e atividades correlatas."

    ResponderExcluir
  3. Sem comentários. É tanta comédia nessa novela chamada "Programa espacial brasileiro" que só estava faltando isso. Empresa integradora de foguetes. Só se for de fogos caramurú.

    ResponderExcluir
  4. Olá Duda,

    Eu encontrei um artigo falando sobre essa empresa ALADA na página 5 da revista seiva da Força Aérea e que pode ser acessado no link abaixo.

    http://www2.fab.mil.br/sefa/images/seiva/revista_seiva_edicao7.pdf

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a todos os leitores que enviaram informações sobre esta empresa ALADA. Bom pelo visto a empresa não atuará na área de foguetes e sim de satélites, mais precisamente, creio eu, nos projetos de Satelites do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE) do Comando da Aeronáutica, o que é algo muito estranho, pois nesta área já existe a VISIONA e pelo que sei a mesma pretendia integrar essas satélites do PESE. Enfim, vamos aguardar os acontecimentos.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir