terça-feira, 8 de setembro de 2015

Serviço do INPE Evita Mortes Por Raio

Olá leitor!

Veja abaixo uma matéria publicada dia (06/09) no site do jornal “O VALE”, destacando o tal serviço (já abordado no BLOG) criado recentemente pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para Previsão de Raios.

Duda Falcão

HOME

Serviço Evita Mortes Por Raio

Sistema matemático pode apontar, com 85% de acerto, quais
cidades do país terão descargas elétricas com intensidade

Xandu Alves
São José dos Campos
September 6, 2015 - 00:46

Foto: Claudio Vieira
'Chuva de raios' no bairro Jardim da Granja, em São José dos Campos.

Uma única descarga elétrica que risca o céu pode atingir o solo com uma voltagem de 100 milhões de volts.

Isso é um milhão de vezes superior ao choque de se colocar o dedo dentro de uma tomada caseira.

Imagine, então, se debaixo do raio estiver a sua cabeça. É morte na certa.

“Não se sobrevive a um choque dessa magnitude”, garante o cientista Osmar Pinto Júnior, coordenador do ELAT (Grupo de Eletricidade Atmosférica, órgão do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de São José dos Campos.

Para reduzir em 80% o número de mortes por raios no país, cuja média é de 130 vítimas fatais por ano, o ELAT apresentou na última sexta-feira um serviço inédito no país: previsão com 24 horas de antecedência da incidência de tempestades de raios.

Sistema - Na prática, o sistema matemático desenvolvido pelo órgão será capaz de apontar, com 85% de acerto, quais cidades do país terão descargas elétricas em maior intensidade. Trata-se do mesmo serviço feito atualmente com a previsão meteorológica.

“A nossa ideia é disponibilizar um mapa da ocorrência de raios no país, com 24h de antecedência, para a imprensa divulgar e as pessoas poderem se prevenir”, diz Pinto Júnior.

Pronto para entrar em operação, a novidade será disponibilizada ao público em dezembro, no verão, quando ocorrem 80% da incidência de raios em período de 12 meses.

Segundo o coordenador do ELAT, o serviço terá uma precisão de 10 quilômetros na previsão de apontamento da localização dos raios. E já estão em desenvolvimento ferramentas para mostrar em quais períodos do dia os raios cairão com maior frequência.

Região - São José dos Campos é a cidade com o maior número de raios na região. Apenas durante uma única tempestade em janeiro deste ano, segundo Pinto Júnior, chegaram ao solo 1.000 raios.

Para efeito de comparação, no Rio de Janeiro foram 2.000 raios e em São Paulo, o campeão de incidência no país, foram 3.000 raios “durante poucas horas de uma única tempestade”, frisou o cientista.

“A concentração urbana cada vez maior tem aumentado a incidência de raios nas cidades. Naturalmente, as descargas ocorrem mais no campo.”

Prevenção - Na avaliação do coordenador do ELAT, o serviço será útil para que “as pessoas possam se programar e saber onde ocorrerão mais raios”.

Por exemplo, ir à praia não será boa ideia caso a previsão seja de tempestades no litoral. Dos acidentes com raios, 5% ocorrerem em praias.

Saiba mais

Raios

Descargas elétricas de grande intensidade que ocorrem na atmosfera

Intensidade

Normalmente, um raio tem cerca de 30 mil ampéres, cerca de 1.000 vezes a intensidade de um chuveiro elétrico

Formação

Raios se formam dentro das nuvens de tempestade, a partir de cargas elétricas geradas pelo choque de partículas de gelo dentro delas

Morte

98 pessoas morreram por causa de raios no Brasil em 2014, país que tem média de 130 vítimas anualmente

Incidência

50 milhões de raios caem no país todos os anos, o que dá ao Brasil a primeira colocação na América do Sul e a sétima no mundo (1ª é a China)


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 06/09/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário