terça-feira, 22 de setembro de 2015

Colaboradores do CRA do INPE Realizam Capacitação na República do Congo e na Itália

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (21/09) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) destacando que colaboradores do Centro Regional da Amazônia (CRA) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) realizam capacitação na República do Congo e na Itália.

Duda Falcão

Colaboradores do CRA Realizam Capacitação
na República do Congo e na Itália

A tecnologia de monitoramento desenvolvida pelo CRA/INPE oferece
seu sistema baseado em imagens de satélites a países
interessados em cuidar de suas florestas.

Por Ascom do INPE
Publicação: 21/09/2015 | 15:40
Última modificação: 21/09/2015 | 15:12

Os colaboradores do Centro Regional da Amazônia (CRA), em Belém, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) Amelie Arquero, Luís Sadeck e César Diniz estão fora do Brasil ministrando mais uma edição do Curso Internacional de Monitoramento de Florestas Tropicais – metodologia PRODES. Arquero e Sadeck estão em Brazzaville, a maior cidade da República do Congo, e César em Roma, na Itália. A capacitação segue em cada cidade até os dias 28 de setembro e 6 de outubro, respectivamente.

A tecnologia de monitoramento desenvolvida pelo CRA/INPE oferece seu sistema baseado em imagens de satélites a países interessados em cuidar de suas florestas. O objetivo é utilizar os resultados do monitoramento na implantação de políticas nacionais para REDD – Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação em Países em Desenvolvimento. Durante o treinamento os técnicos estrangeiros aprendem a utilizar o software TerraAmazon, sistema desenvolvido no CRA e utilizado no trabalho de monitoramento da Floresta Amazônica, e que estará disponível gratuitamente.O sucesso de políticas relacionadas a REDD depende da capacidade dos países em medir e comprovar a veracidade de suas informações sobre florestas, algo que o Brasil, através do INPE, realiza há vários anos. O INPE, através do CRA, oferece capacitação técnica necessária ao monitoramento para REDD por meio de parcerias, como com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Amelie Arquero e César Diniz são consultores internacionais da FAO.

Em Bazzaville, a capacitação é realizada em francês, por Amelie Arqueiro e pelo analista em Geotecnologia do CRA, Luís Sadeck, para 12 participantes do Centro Nacional de Inventário dos Recursos Faunísticos e Florestais/Centre National d'Inventaire et d'Aménagement des Ressources. Forestières et Fauniques (CENIAF). A chefe do Relatório de Monitoramento e Verificação/Monitoring Report Verification, Carine Saturnine Milandou, que participou de formação anterior, falou da nova experiência. "Estou muito contente, a formação está ocorrendo bem. Não estou me sentindo perdida com relação à primeira que já tinha feito nos anos precedentes. Estamos envolvidos no processo REDD e nesse contexto estou muito feliz de ver o curso acontecer aqui no Congo para capacitar nossa equipe", disse Milandou, que destacou ainda que a ferramenta TerraAmazon será implantada nos serviços já desenvolvidos por eles.

O Centro Regional da Amazônia, do INPE, realiza capacitações internacionais de difusão de tecnologia de monitoramento por satélite de florestas tropicais. No CRA, técnicos estrangeiros aprendem a utilizar o TerraAmazon, sistema desenvolvido pelo instituto para seus programas de monitoramento, como PRODES e DETER.

O monitoramento do desmatamento na Amazônia feito pelo INPE já é reconhecido internacionalmente por sua excelência e pioneirismo. O PRODES, criado em 1988, é considerado o maior programa de acompanhamento de florestas do mundo, por cobrir quatro milhões de km² todos os anos. O resultado do PRODES revela a taxa anual do desmatamento por corte raso na Amazônia brasileira e tem orientado a formulação de políticas públicas para a região.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário