terça-feira, 1 de setembro de 2015

Brasil Poderá Sediar Centro de Operações do Maior Telescópio de Astrofísica do Mundo

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (31/08) no site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) destacando que o Brasil poderá sediar Centro de Operações do maior Telescópio de Astrofísica do Mundo.

Duda Falcão

Notícias

Brasil Pode Sediar Centro de Operações do
Maior Telescópio de Astrofísica do Mundo

O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas submeteu uma expressão de
interesses em sediar o centro de operações internacionais do CTA, o maior
observatório de astrofísica de altas energias e de partículas do mundo.

Por Ascom do CBPF
Publicação: 31/08/2015 - 15:33
Última modificação: 31/08/2015 - 14:56

Em julho passado, o consórcio que irá construir o Cherenkov Telescope Array (CTA), o maior observatório de astrofísica de altas energias e de partículas do mundo, escolheu o Chile para a instalação dos seus instrumentos. Estes constituirão uma rede de cerca de 100 telescópios Cherenkov espalhados por 10 km², que observarão o céu em raios-gama de alta energia. Quando construído, no início da próxima década, o CTA será um dos principais centros de estudos em astrofísica de seu tempo, com operação estimada em pelo menos 20 anos. O Brasil faz parte do consórcio e tem dado importantes contribuições ao projeto nesta fase inicial de construção dos telescópios.

Neste contexto, o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), um instituto de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) dedicado à pesquisa em física fundamental, acabou de submeter, no final de agosto, uma expressão de interesses em sediar o centro de operações internacionais do CTA, respondendo a uma chamada oficial feita pelo consórcio.

A candidatura do CBPF é motivada pela recente escolha da América do Sul como local de instalação do observatório, bem como em reconhecimento do grande valor científico do projeto e das grandes pretensões da comunidade brasileira em atuar fortemente dentro do CTA, tanto do ponto de vista científico quanto do ponto de vista de parcerias industriais e tecnológicas.

Os projetos de candidatura oficiais deverão ser entregues ao Comitê Diretor do Consórcio CTA até novembro, e o resultado da escolha da sede operativa do observatório deverá ser conhecido antes do final do ano.

Abrigar a sede de um experimento deste porte, que envolve o gerenciamento de atividades de pesquisa internacionais, além da operação de centros de dados e o desenvolvimento de instrumentação, é uma ação de grande impacto científico, tanto regional como nacional, atraindo centenas de cientistas de todo o mundo e com grande potencial para formação de recursos humanos e inovação tecnológica no País. Além disso, a iniciativa é estratégica para consolidar e ampliar o papel do Brasil como catalisador e articulador científico na América Latina.

Às vésperas do início de sua construção, o CTA está abrindo chamadas para processo de licitação para construção da infraestrutura do observatório no Chile, que pode ser respondida por empresas de quaisquer dos países membros, incluindo o Brasil. Todas as chamadas para participação em contratos de construção do observatório podem ser encontradas no site do experimento www.cta-observatory.org.

Atualmente, o CBPF já participa do CTA, contribuindo com a construção do sistema de interface opto-mecânica dos telescópios de grande porte da rede, em projeto liderado pelos pesquisadores Ulisses Barres de Almeida e Ronald Shellard, e o tecnologista Rodrigo Félix.


Fonte: Site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário