quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Sociedade Brasileira de Geofísica Premia Pesquisadora do INPE

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (05/08) no site do “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)” destacando que a Sociedade Brasileira de Geofísica premia pesquisadora do INPE.

Duda Falcão

Sociedade Brasileira de Geofísica
Premia Pesquisadora do INPE

Quarta-feira, 05 de Agosto de 2015

Inez Staciarini Batista, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), recebe o Prêmio Nero Passos concedido pela Sociedade Brasileira de Geofísica por suas contribuições em educação e pesquisas na área.

A premiação acontece durante o 14° Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Geofísica (SBFg 2015), realizado no Rio de Janeiro (RJ) entre os dias 3 e 6 de agosto.

A pesquisadora é graduada em Física pela Universidade Federal de Goiás (1972), mestre (1975) e doutora (1985) em Ciência Espacial pelo INPE. Realizou pesquisa de pós-doutorado na Universidade de Boston, Estados Unidos, em 1987 e 1988.  É representante brasileira no COSPAR (Committee On Space Research) e membro dos Comitês Executivos do COSPAR e da IAGA (International Association of Geomagnetism and Aeronomy).

A pesquisadora do INPE também é vice-presidente da Associação Brasileira de Geofísica Espacial e Aeronomia (SBGEA). Foi presidente da Associação Latino Americana de Geofísica Espacial (ALAGE) e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Geofísica (SBGf). Já publicou mais de 150 artigos científicos em revistas indexadas e participou da criação e instalação de vários observatórios de pesquisa ionosférica em diversos locais no território nacional.

Inez Staciarini Batista orientou aproximadamente 50 estudantes nos diversos níveis desde iniciação científica até pós-doutorado. Seu principal interesse de pesquisa é a ionosfera de baixas latitudes com enfoque principal nos processos de acoplamento eletrodinâmico entre a ionosfera das regiões equatorial e de baixas latitudes, instabilidades do plasma e processos que levam à formação de bolhas de plasma que interferem na propagação de ondas eletromagnéticas que viajam no meio.


Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário