sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Série de Veículos Lançadores de Todo o Mundo

Olá leitor!

A equipe UFABC Rocket Design postou recentemente em sua página oficial no Facebook uma interessante série com as Fichas Técnicas de oito veículos lançadores de todo mundo que o Blog tem a satisfação de reproduzir para seus leitores, ao mesmo tempo em que parabeniza a equipe pela grande iniciativa.

Duda Falcão

VOSTOK 1 - URSS

Usado pela União Soviética para realizar treze lançamentos ao espaço, entre 1961 e 1964, seis deles tripulados. Foi utilizado para lançar ao espaço a nave de mesmo nome, levando em seu interior o cosmonauta Iuri Gagarin, o primeiro homem a ir ao espaço. Além disso, lançava naves não tripuladas do programa Vostok e satélites. Sua ultima decolagem foi em 10 de julho de 1964, sendo substituído pelo Vostok II.




PROTON - URSS

Veículo criado pela União Soviética na década de 6, o Proton foi criado inicialmente para o lançamento de armas nucleares, o veículo sofreu varias alterações técnicas ao longo dos anos e deu inicio a uma série, que inclue o Proton-K (1967) e o Proton-M (2001). Apesar de não ter servido ao seu propósito inicial, a família Proton foi importante no desenvolvimento aeroespacial soviético. Ela foi usada para testes com tripulação humana e, mais recentemente, para envio de módulos à Estação Espacial Internacional.


SATURNO V – EUA

Veículo produzido a partir de 1964 pela NASA para o Projeto Apollo, que tinha como missão superar, naquele momento, a URSS na corrida espacial levando o homem à Lua. Este objetivo foi alcançado anos depois, com a missão Apollo 11, em 20/07/1969, data da chegada do homem a Lua. O Saturno V, até a atualidade, foi o maior foguete já feito pelo homem.



BLACK ARROW – Gran Bretanha

Black Arrow: Veículo britânico, desenvolvido durante os anos 60, seu ultimo voo marcou o primeiro lançamento orbital bem sucedido do Reino Unido, colocando em órbita o satélite Próspero (também conhecido como X-3) em 28 de outubro de 1971.



ARIANE I – ESA

Veículo produzido pela Agência Espacial Europeia para lançar dois satélites em órbita ao mesmo tempo afim de reduzir custos. Houveram 11 lançamentos com este modelo entre 1979 e 1986. Foi gradualmente substituído por modelos mais avançados a partir de 1987.




LONGA MARCHA 2D – China

O "Long March 2D", construído pela China, também conhecido como Chang Zheng 2D, CZ-2D e LM-2D, foi responsável por lançar satélites de baixa órbita. Sua primeira atuação ocorreu em 1992 e continua em atuação até hoje.



GSLV – Índia

GSLV: veículo indiano inicialmente utilizado para o lançamento de satélites em órbitas altas. Atualmente se encontra em testes para uso com tripulantes. 



SHAVIT – Israel

Shavit (Cometa): Veiculo produzido por Israel para lançar pequenos satélites em órbita baixa. Tornou Israel a oitava nação a ter capacidade de lançamento espacial, após Rússia, EUA, França, Japão, China, Reino Unido e Índia.


OBS: Fala-se que o projeto do VLM-1 brasileiro é baseado neste veiculo israelense



Fonte: Equipe UFABC Rocket Design

4 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa.
    Tomo a liberdade de fazer algumas sugestões:
    1) Na tecnologia de foguetes não falamos combustível e sim propelente, lembrar que o propelente é uma combinação do combustível e o oxidante, no caso do Saturn V por exemplo no primeiro estágio o combustível é o RP-1 e o oxidante, o oxigênio líquido (LOX). Usem o termo correto, propelente.
    2) O site Astronautix é uma base de dados muito boa, mas os livros e artigos técnicos são sempre melhores e mais confiáveis, na internet podemos escrever qualquer coisa.
    Assim revisem e coloquem referências bibliográficas, já que vocês fazem parte de um grupo universitário façam um trabalho mais acadêmico e profissional menos "Superinteressante".

    Boa sorte.
    Eng. Miraglia
    www.edgeofspace.org

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de um comentário no Black Arrow vocês cometeram um erro muito grave o foguete utiliza propelente líquido no caso peróxido de hidrogênio como oxidante e querosene como combustível.
    Vocês querem se tornar engenheiros aeroespacias, então pesquisem e coloquem informações corretas, senão a credibilidade em vocês acaba. E vocês estão carregando o nome da UFABC, a responsabilidade é muito grande.

    Eng. Miraglia

    ResponderExcluir
  3. Eng. Miraglia, pedimos desculpas pelos erros. Apenas para comentar a causa dos erros:

    A UFABC possui cursos no eixo de Humanas e no eixo de Exatas. O grupos UFABC Rocket Design possui integrantes do eixo de humanas que contribuem para a parte de marketing. O erro aconteceu de postarmos sem que alguém técnico da engenharia aeroespacial ter verificado.

    Obrigado pelo aviso, tentaremos promover uma cultura maior em relação ao termos técnicos e implantaremos uma política de avaliação pré-postagem de material de marketing.

    Obrigado,
    UFABC Rocket Design

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante mesmo. Meus parabéns para o pessoal da UFABC pelo esforço.

    ResponderExcluir