segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Registre Seu Recorde Com Minifoguete

Olá leitor!

Veja abaixo nova nota do Prof. Carlos Henrique Marchi da UFPR explicando aos interessados como registrar o seu recorde com Minifoguete.

Duda Falcão

Registre Seu Recorde Com Minifoguete

Em 15 de julho de 2015 foi divulgada a terceira edição dos recordes brasileiros relacionados a minifoguetes, registrados pelo Grupo de Foguetes Carl Sagan, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), com sede em Curitiba, que pode ser vista em

Estes registros de recordes com minifoguetes são abertos a qualquer pessoa ou equipe, de estudantes de qualquer nível ou não estudantes, equipes mistas, não havendo nenhum tipo de restrição.

Mas são válidos apenas recordes estabelecidos em território brasileiro.

Os pedidos de registro de novos recordes devem ser enviados para chmcfd@gmail.com,  junto com os dados do novo recorde. Para ser reconhecido um recorde, talvez sejam solicitadas informações adicionais.

A cada novo recorde estabelecido, o Grupo de Foguetes Carl Sagan emitirá um certificado a ser entregue aos recordistas.

Só serão reconhecidos recordes obtidos com altímetro de bordo que registrem a trajetória, pelo menos até o apogeu. Todos os dados obtidos pelo altímetro durante o voo deverão ser enviados para registro.

Qualquer dúvida e proposta de novas categorias poderão ser enviadas para chmcfd@gmail.com.

Os registros se aplicam a qualquer tipo de minifoguete, com qualquer tipo de motor-foguete, número de estágios, número de motores, classe dos motores etc.

Mande o seu recorde para registro. Isso divulgará o seu trabalho e estabelecerá referências para outras equipes e pessoas interessadas em minifoguetes.

Por favor, divulgue essa informação entre possíveis interessados.

Grato

Prof. Carlos Henrique Marchi
Líder do Grupo de Foguetes Carl Sagan
Universidade Federal do Paraná (UFPR)


Fonte: Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Um comentário:

  1. Olá

    Tem uma reportagem no site do "The Economist" a respeito do programa espacial brasileiro.

    http://www.economist.com/news/americas/21660572-rocket-science-hard-rocket-diplomacy-harder-ten-nine-ten

    Abraços.

    ResponderExcluir