segunda-feira, 17 de agosto de 2015

INPE Apresenta Taxa de Desmatamento Consolidada do PRODES 2014

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (14/08) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que instituto apresentou Taxa de Desmatamento consolidada do PRODES 2014.

Duda Falcão

INPE Apresenta Taxa de Desmatamento
Consolidada do PRODES 2014

Sexta-feira, 14 de Agosto de 2015

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), concluiu o mapeamento e o cálculo da taxa de desmatamento na Amazônia Legal para o período agosto de 2013 a julho de 2014, atividades realizadas no âmbito do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal (PRODES). O resultado final do estudo computou uma taxa de 5.012 km2/ano.

Este valor confirma a segunda menor taxa de desmatamento registrado na Amazônia Legal desde que o INPE começou a medi-la, em 1988.

Trata-se de uma redução de 15% em relação à taxa do período anterior – PRODES 2013, em que foram medidos 5.891 km2.

A tabela abaixo apresenta a distribuição da taxa de desmatamento nos estados que compõem a Amazônia Legal:

ESTADO
DESMATAMENTO (KM2)
ACRE
309
AMAZONAS
500
AMAPÁ
31
MARANHÃO
257
MATO GROSSO
1075
PARÁ
1887
RONDÔNIA
684
RORAIMA
219
TOCANTINS
50
AMAZÔNIA LEGAL
5.012

O PRODES computa como desmatamento as áreas maiores que 6,25 hectares onde ocorreu remoção completa da cobertura florestal – o corte raso.

O valor da taxa consolidada, obtida após o mapeamento de 214 cenas do satélite americano Landsat 8/OLI, é aproximadamente 3% acima do estimado pelo INPE em final de novembro de 2014, que foi de 4.848 km2, cálculo gerado à época com base em 89 imagens do mesmo satélite e que cobriram a área onde foram registrados mais de 90% do desmatamento no período anterior (agosto/2012 a julho/2013) e também os 43 municípios prioritários para fiscalização referidos no Decreto Federal 6.321/2007 atualizado em 2009.

Redução

O resultado indica eficácia no combate ao desmatamento, particularmente a partir da criação, em 2004, do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e pela Casa Civil da Presidência da República. Houve uma redução de mais de 80% desde 2004, conforme indica a série histórica apresentada a seguir.

Confira abaixo a evolução da taxa desde 2004 por estado e para toda Amazônia Legal:


Os gráficos e tabelas abaixo trazem a série temporal do PRODES para a Amazônia Legal e por Estados na Amazônia Legal.

(a) Média entre 1977 e 1988, (b) Média entre 1993 e 1994.
(a) Média entre 1977 e 1988, (b) Média entre 1993 e 1994.

Mais informações na página www.obt.inpe.br/prodes


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário