sexta-feira, 12 de junho de 2015

Aluno do ITA é 1º Lugar em Prêmio Destaque na Iniciação Científica

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (10/06) no site do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), destacando que aluno do instituto conquistou o 1º Lugar do 12º Prêmio Destaque na Iniciação Científica do CNPq.

Duda Falcão

Notícias

Aluno do ITA é 1º Lugar em Prêmio
Destaque na Iniciação Científica

ITA/Ten. Raquel Caratti Piane
Divisão de Ciências Fundamentas
10/06/2015


O aluno Bruno Lucatto, pertencente ao Grupo de Materiais Semicondutores  e Nanotecnologia (GMSN) e cursando o 4º ano de Engenharia Eletrônica do ITA, conquistou o 1º lugar, na categoria Bolsista de Iniciação Científica, do 12º Prêmio Destaque na  Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq, na área de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias. A cerimônia de entrega do Prêmio será realizada na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontecerá na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar em julho de 2015.

Bruno Lucatto receberá R$ 7.000,00, além de uma bolsa de mestrado. Ao todo, foram 201 relatórios avaliados, sendo 90 de Ciências Exatas, da Terra e Engenharia; participaram 126 instituições, sendo 94 universidades e 32 institutos de pesquisa. O estudante desenvolveu o trabalho "O Estudo Da Interface Grafeno/Grafano", sob a orientação do professor Marcelo Marques do GMSN (link is external) do Departamento de Física da Divisão de Ciências Fundamentais do ITA.

O Grafeno foi isolado pela primeira vez em 2005 por A. Geim e K. Novoselov, que receberam por essa descoberta o prêmio Nobel em 2010.  Trata-se de uma estrutura hexagonal e bidimensional de carbono com um único átomo de espessura. Suas propriedades eletrônicas e mecânicas são únicas, conferindo a esse material a alcunha de “o material fantástico”.  O grafeno é o material mais fino existente e o mais forte conhecido até o momento, seus portadores de carga exibem uma mobilidade gigantesca, com massa efetiva e gap de energia nulos, podendo se deslocar por micrômetros sem sofrer nenhum espalhamento a temperatura ambiente. A pesquisa do grafeno abriu caminho para o estudo de novos materiais bidimensionais, dentre eles o grafano  (grafeno hidrogenado). O grafano, ao contrário do grafeno, é um isolante. Logo, o sistema  grafeno/grafano constitui uma junção de um semicondutor de gap zero e um isolante, abrindo diversas possibilidades na construção de novos dispositivos. Desta forma, é  extremamente importante o conhecimento das propriedades da interface entre grafeno/grafano para futuras aplicações.

O trabalho de iniciação científica de Bruno Lucatto se baseou no estudo teórico rigoroso da interface 2D grafeno/grafano, tendo sido utilizado primeira vez o método de aproximação de quasipartícula LDA-1/2 neste sistema complexo, tornando possível a previsão de suas propriedades eletrônicas de forma realista, ou seja, podendo ser comparado diretamente com futuros resultados experimentais. Como fruto deste trabalho, os autores estão escrevendo um artigo para publicação em um periódico internacional. O trabalho também foi recentemente apresentado pelo aluno no Encontro de Física da Matéria Condensada, em Foz do Iguaçu.


Fonte: Site do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário